Governo se prepara para nova onda de privatizações

Presidente do Sberbank defende “privatização completa” do banco

Presidente do Sberbank defende “privatização completa” do banco

Fotoimedia
Autoridades e especialistas acreditam que medida ajudará a reverter atual situação econômica no país. Ações da Rosneft e dos dois maiores bancos russos são destaques.

O governo russo planeja privatizar as suas participações na Rosneft, a maior petrolífera do país, e nos dois maiores bancos estatais, o Sberbank e o VTB, anunciou o ministro das Finanças, Anton Siluanov.

“Em primeiro lugar, estamos falando do pacote de ações da Rosneft que deveria ter sido vendido há vários anos”, declarou o ministro. “Planejamos vender 19,5% da ações da petrolífera”, completou.

A necessidade de retomar as privatizações, porém dos bancos estatais, foi também apontada pelo ministro do Desenvolvimento Econômico, Aleksêi Uliukaiev, durante o Fórum Econômico de Gaidar, no último dia 13.

“Acho que os ativos dos bancos Sberbank e VTB são de alta qualidade e podem ser atraentes a investidores de todo o mundo. É necessário discutir a possível privatização deles”, disse o ministro, acrescentando que a privatização parcial dessas estruturas iria alterar a capitalização do setor bancário nacional.

Em dezembro passado, o presidente do Sberbank, Guêrman Gref, declarou ao jornal alemão “Handelsblatt”, que seria necessário realizar uma “privatização completa” do banco.

Segundo ele, deve-se estabelecer um período de transição durante o qual o Banco da Rússia, o maior acionista do Sberbank (50% mais uma ação), retenha apenas 25% da instituição de crédito. “A privatização permitirá melhorar significativamente a situação”, disse Gref.

Publicado originalmente pelo RBC 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.