Novo tipo de petróleo começa a ser vendido em rublos

Novo tipo deve ser melhor do que o Urals em termos de teor de enxofre

Novo tipo deve ser melhor do que o Urals em termos de teor de enxofre

Igor Aleiev/TASS
Com alta qualidade, novo tipo de petróleo tem preço mais baixo do que o do Brent. Mesmo assim, especialistas duvidam que governo alcance alto volume de vendas em curto prazo.

Ao longo deste mês, a Rússia começará a vender um novo tipo de petróleo de alta qualidade, informou Dmítri Makhônin, diretor de controle de energia e combustíveis do Serviço Antimonopólio Federal da Rússia.

Segundo ele, o nome do novo tipo de petróleo, cujo preço não vai depender das cotações do petróleo tipo Brent, ainda é desconhecido. Apesar da alta volatilidade da moeda russa, o novo tipo do petróleo será vendido em rublos.

Hoje, o país produz sobretudo petróleo tipo Urals e ESPO, que são mais baratos do que o Brent devido à falta de transparência na formação de preços. O aumento de vendas do produto ajudará, porém, a aumentar a transparência no processo, acredita o Serviço Federal Antimonopólio.

Além disso, o analista da empresa de investimentos UFS IC, Piotr Daсhkevitch aponta que o novo tipo de petróleo deverá ser melhor do que o Urals em termos de teor de enxofre.

Venda em rublos

Embora os especialistas afirmem que a produção do novo tipo do petróleo permitirá aumentar os preços do petróleo russo, a decisão de vender o novo petróleo em rublos suscita dúvidas.

Para Gueôgui Váschenko, diretor de operações na empresa de investimentos Freedom Finance, não há nenhuma diferença fundamental entre a venda de petróleo em rublos ou em moeda estrangeira.

“No entanto, segundo as regras da economia de mercado, o comprador dita as condições. Hoje, os compradores preferem pagar em dólares e cobrir os seus riscos usando certos derivativos financeiros, também com base no dólar americano”, diz.

“O comércio será pequeno, e a Rússia tentará a vender o novo petróleo principalmente para os mercados do Sudeste Asiático”, continua Váschenko, acrescentando que o volume do comércio não deverá ultrapassar US$ 1 milhão por dia.

A venda de petróleo em rublos pode ser, no entanto, considerada como uma venda obrigatória das receitas em divisas pelo exportadores, sugere Daсhkevitch, da UFS IC.   

“Essa iniciativa foi discutida no final de 2014 como uma medida de apoio ao rublo. Isso realmente pode ajudar a fortalecer o rublo, mas vai privar o Estado das receitas provenientes da desvalorização da moeda nacional”, conclui o economista.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.