Compra de portal russo abre mercado para África do Sul

Presidente sul-africano Jacob Zuma (esq.) e Pútin após reunião bilateral

Presidente sul-africano Jacob Zuma (esq.) e Pútin após reunião bilateral

Reuters
Empresa sul-africana adquiriu controle acionário de maior site de anúncios russo, em um contrato que ultrapassa US$ 1,2 bilhão. Acordo marca início de cooperação econômica ativa entre os dois países, cujas trocas comerciais são as menores no âmbito do Brics.

A empresa de mídia sul-africana Naspers adquiriu o controle acionário do Avito, maior site de anúncios da Rússia, por mais de US$1,2 bilhão, marcando o início de uma cooperação econômica ativa entre os dois países no âmbito do Brics.

“É uma transação simbólica e poderá ter efeito multiplicador, isto é, espelhar acordos semelhantes em um futuro próximo”, diz Emil Martirosian, professor de administração na Academia Presidencial da Economia Nacional e Administração Pública da Rússia.

Os dois países possuem economias baseadas na produção de matérias-primas, porém, a exemplo da recente negociação com o Avito, existem diversas possibilidades de investimentos mútuos, segundo o professor.

“A África do Sul é um membro ativo do Brics, e as relações com o país serão intensificadas, sobretudo no intercâmbio de tecnologias e investimentos”, acrescenta Martirosian. acrescenta. 

Hoje, o comércio entre a Rússia e a África do Sul, que fechou em US$ 975,9 milhões em 2014, é o mais insignificativo entre os Brics. A título de comparação, a corrente de comércio entre Brasil e Rússia gira em torno de US$ 6,6 bilhões anuais.

A sul-africana Naspers, que em 2013 já havia adquirido 18,6% das ações do Avito por US$ 50 milhões, também é proprietária das ações de outras empresas russas. Este é o caso do Mail.Ru Group, uma das maiores companhias de TI do país, na qual detém 27,6%.

Próximos projetos

Em meados de outubro, o presidente russo Vladímir Pútin, declarou que Rússia e África do Sul possuem planos promissores nas áreas de energia, infraestrutura e transporte.

“As relações entre os membros do Brics estão se tornando mais fundamentais”, disse Pútin durante o seu discurso no Fórum “Russia Calling”, em Moscou.

Apesar das perspectivas no setor tecnológico e energético, os países também mantêm projetos conjuntos em agricultura. Até o final do ano, por exemplo, as empresas sul-africanas fornecerão a Rússia produtos agrícolas no valor de US$ 200 milhões, além de vinho e carne de avestruz.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.