Em NY, ministros dos Brics pressionam por reforma do FMI

Encontro aconteceu à margem da 70a Assembleia Geral da ONU.

Encontro aconteceu à margem da 70a Assembleia Geral da ONU.

Photoshot / Vostock Photo
Diplomatas discutiram saídas para o atual impasse econômico global e defenderam inclusão de interesses e necessidades dos países em desenvolvimento na estrutura do Fundo Monetário Internacional.

Os ministros das Relações Exteriores dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) pediram o fim dos entraves para a condução da reforma no FMI, com o propósito de acelerar o desenvolvimento econômico global. O encontro aconteceu à margem da 70a Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

“Os ministros discutiram a condição atual da economia e das finanças globais”, lê-se em nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo. “Eles reconheceram a contribuição considerável do Brics para a economia global e expressaram a certeza de que sua cooperação econômica apresenta boas perspectivas. Também ressaltaram a importância de ações dinâmicas e eficazes para acelerar o crescimento global.”

Durante o encontro, os diplomatas dos países do Brics reafirmaram a necessidade de desobstruir a reforma do FMI como uma medida para reestruturar o sistema de desenvolvimento econômico global, “em consonância com os interesses e as necessidades dos países em desenvolvimento”.

Os ministros destacaram ainda a importância do fortalecimento da cooperação financeira, econômica e comercial entre os países-membros, sobretudo por meio de coordenação política e da implementação da estratégia de parceria econômica do Brics, além da operação plena do recém-criado Banco de Desenvolvimento do grupo.


Publicado originalmente pela agência Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.