Ministério da Economia altera previsões de recessão

De acordo com o analista, os preços do petróleo podem cair até US$ 30 por barril.

De acordo com o analista, os preços do petróleo podem cair até US$ 30 por barril.

Shutter Stock/Legion Media
Orçamento russo deixará de receber mais de US$ 21 bi nos próximos três anos.

O ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Aleksêi Uliukaiev, declarou que, em 2015, a queda do PIB (Produto Interno Bruto) será de 3,3%, e não de 2,8%, como previsto anteriormente pelo ministério. Em 2016, o PIB deve crescer entre 1 e 2%, em vez dos 2,3% anunciados anteriormente. A reavaliação foi baseada na variação do preço do petróleo. O ministro russo afirmou que, em 2016, o preço do petróleo será de US$ 55 por barril, em vez de US$ 60. Como resultado, durante os próximos três anos, o orçamento russo deixará de receber cerca de 1,5 trilhões de rublos (US$ 21,54 bilhões).

De acordo com as previsões do Ministério, a queda das receitas do orçamento vai aumentar gradualmente: em 2016, a perda será de 310 bilhões de rublos (US$ 4,45 bilhões), em 2017, de 426 bilhões de rublos (US$ 6,12 bilhões) e em 2018 será de 781 milhões de rublos (US$ 11,2 bilhões).

No entanto, economistas russos acreditam que essas previsões continuam muito otimistas. O centro de análises do Alfa-Bank, um dos maiores bancos da Rússia, concluiu que uma diminuição do preço do petróleo por barril no valor de US$ 1 levará à perda de 120 bilhões de rublos (US$ 1,72 bilhão) do orçamento. Assim, apenas em 2016, o barateamento do barril de petróleo na ordem de US$ 5 resultará em uma perda de 600 bilhões de rublos (US $ 8,6 bilhões).

"Na realidade, sem novos estímulos de crescimento e sem reformas estruturais, a queda da economia russa pode se tornar ainda mais longa e intensa”, diz Piotr Dachkevitch, analista da empresa de investimentos UFS IC. “Se o Banco Central continuar a tomar medidas que têm efeito negativo sobre a atração de investimentos para a economia russa, como, por exemplo, o aumento da taxa básica de juros a fim de apoiar a moeda nacional, a crise será ainda mais grave", completa.

Segundo o ministro Uliukaev, para compensar a queda das receitas, o governo terá que reduzir as despesas ou gastar mais recursos do Fundo de Reserva, o armazenamento das receitas de gás e petróleo, criado especialmente para prevenir os prejuízos de uma possível queda dos preços das matérias-primas. Em 1° de agosto de 2015, o volume desse fundo era de cerca de 4,3 trilhões de rublos (US$ 61,7 bilhões).

"O preço do petróleo pode ser previsto com precisão suficiente", diz Georgui Váschenko, diretor de operações de mercado da empresa de investimentos Freedom Finance. “Se o preço do petróleo permanecer em US$ 40 por barril ao longo de um ano, a recessão vai durar pelo menos dois anos, devido à dívida elevada. Se os preços subirem até US$ 70 por barril, a economia será reanimada mais rapidamente e o PIB vai começar a crescer já em 2016”, conclui Váschenko. 

De acordo com o analista da Verum Option Aleksandr Krasnov, os preços do petróleo podem cair até US$ 30 por barril. "Essa previsão, no entanto, é aproximada, porque os preços dependem da demanda mundial e de volumes de produção. É muito difícil prever esses indicadores”, diz Krasnov. Segundo ele, os países da OPEP não estão planejando reduzir a produção de petróleo e, após o levantamento das sanções contra o Irã, o mercado vai obter mais um produtor com volumes substanciais, levando a oferta de petróleo a exceder a demanda em queda.

 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.