Volume comercial entre EUA e Rússia cai 34% em 2015

Compra de tratores dos EUA por empresas russas teve uma das quedas mais expressivas Foto: Reuters

Compra de tratores dos EUA por empresas russas teve uma das quedas mais expressivas Foto: Reuters

Apesar da crise financeira e das sanções ocidentais, os Estados Unidos foram um dos poucos países que conseguiram aumentar o volume do comércio com a Rússia em 2014. Porém, Moscou tenta agora substituir as importações dos EUA por mercadorias dos países do Brics.

De acordo com os dados do Departamento de Comércio dos EUA, durante os primeiros cinco meses de 2015, o volume comercial entre o país e a Rússia diminuiu 34%. Enquanto as importações dos EUA caíram US$ 1,8 bilhão, as exportações da Rússia para o país encolheram US$ 3,5 bilhões, em comparação com o mesmo período no ano anterior.

A queda foi mais expressiva nos setores de aviação, automóveis, tratores, produtos alimentícios, livros e fertilizantes. Porém, o diretor do Centro de Pesquisas de Comércio Internacional, Aleksandr Knobel, garante que essa redução atual não passa de um fenômeno temporário.

“A demanda por equipamentos dos EUA, como tratores e colheitadeiras, vai permanecer no mesmo nível, porque eles não têm análogos”, explica Knobel.

No primeiro trimestre de 2015, as importações de produtos russos para os Estados Unidos também cairam 33%, atingindo US$ 7,2 bilhões. Cerca de 70% das exportações russas se referem a petróleo bruto, derivados de petróleo e metais. Em comparação com o mesmo período do ano passado, o gasto com petróleo russo diminuiu 11%, até US$ 2,3 bilhões.

Dados do Departamento de Energia dos EUA revelam que, em 2011, a Rússia exportou o volume recorde de petróleo para os EUA (227,8 milhões de barris). Mas, nos anos seguintes, o volume não parou de cair –174,6 milhões de barris em 2012, 168 milhões em 2013, e 119 milhões em 2014.

Fechado com Brics

Apesar da crise do rublo e das sanções impostas pelo Ocidente, os Estados Unidos foram um dos poucos países que conseguiram aumentar o volume do comércio com a Rússia.

De acordo com os dados do Serviço Aduaneiro Federal da Rússia, no ano passado, o volume do comércio entre os dois países cresceu 5,6% e atingiu US$ 29,2 bilhões. Como resultado, a participação dos EUA no comércio exterior da Rússia aumentou de 3,3% para 3,7%.

“Em geral, os indicadores de comércio mútuo entre a Rússia e os Estados Unidos diminuiram significativamente, mas vários setores continuam a aumentar o volume de negócios”, diz o diretor-geral do World Trade Center de Moscou, Vladímir Salamatov.

“Por exemplo, em comparação com 2013, as exportações de produtos de níquel para os Estados Unidos aumentou 40% e ultrapassou os US$ 224 milhões”, continuou Salamatov.

Para o vice-reitor da Academia Presidencial da Economia Nacional e da Administração Pública da Rússia, Andrei Margolin, a redução do volume de negócios entre a Rússia e os EUA está diretamente relacionada com a situação política.

“Os EUA continuarão a procurar exportadores alternativos, enquanto a Rússia incentivará a cooperação com o Oriente", diz Margolin. “Em particular, os países do bloco Brics querem aumentar os fornecimentos de de produtos agrícolas para a Rússia. As autoridades estão negociando o possível aumento do comércio dentro do grupo.”

Publicado originalmente pelo jornal Izvéstia

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.