Serviço Fitossanitário embarga 10 frigoríficos brasileiros em junho

Brasil é um dos principais fornecedores de carne para a União Euroasiática. Foto: DPA/Vostock-Photo

Brasil é um dos principais fornecedores de carne para a União Euroasiática. Foto: DPA/Vostock-Photo

Sete empresas que apresentavam irregularidades menores, porém, mantiveram permissão de exportar à Rússia

O Rosselkhoznadzor (Serviço Fitossanitário da Rússia) proibiu a importação de produtos derivados de carnes de 10 empresas brasileiras a partir do dia 9 de junho. A decisão foi anunciada após inspeção em março por veterinários russos no país. Também continuam impedidas de exportar à Rússia duas empresas inspecionadas anteriormente.

Outras sete empresas onde foram detectadas irregularidades menores, porém, mantiveram suas permissões de exportação ao país "sob a condição de que as falhas sejam eliminadas”, de acordo com relatório do Rosselkhoznadzor.

O órgão russo despachou os resultados da inspeção ao Brasil e espera receber um parecer sobre esses dentro de dois meses.

O Brasil é um dos principais fornecedores de carne para os países-membros da União Euroasiática (aliança econômica entre Bielorrússia, Cazaquistão, Rússia, Quirguistão e Tadjiquistão).

De acordo com a Comissão Econômica da Eurásia, o fornecimento de carne bovina congelada cresceu 0,9% em 2014 em relação ao ano anterior, totalizando 307,1 mil toneladas (o equivalente a US$ 1,3 bilhões).

No primeiro trimestre de 2015, importaram-se 22,6 mil toneladas desse tipo de carne (US$ 81,2 milhões), ou seja, 51,7% a menos que no primeiro trimestre do ano passado.

Além disso, em 2014, as exportações brasileiras de carne de porco cresceram 44,2%, totalizando 187,8 mil toneladas (US$ 802,3 milhões) e de carne de aves, em 2,2 vezes, totalizando 121,7 mil toneladas (US$275,4 milhões).

No primeiro trimestre deste ano, a importação de carne de aves cresceu 77,7%, totalizando 17,7 mil toneladas (US$ 29,5 milhões), enquanto a importação da carne de porco caiu 21,3%, totalizando 25,6 mil toneladas (US$85,9 milhões).

 

Publicado originalmente pela agência Interfax. 

 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.