Rosneft assume controle do projeto Solimões

Petrolífera russa planejava aumentar sua parcela no projeto até o final de 2014. Foto: RIA Nóvosti

Petrolífera russa planejava aumentar sua parcela no projeto até o final de 2014. Foto: RIA Nóvosti

Gigante russa do petróleo anunciou nesta segunda-feira (18) acordo de US$ 55 milhões com PetroRio para adquirir 55% das ações do Solimões. Transação precisa de aprovação da ANP (Agência Nacional do Petróleo).

A Rosneft e a PetroRio, nova marca da HRT (High Resolution Technology), fecharam nesta segunda-feira (18) um acordo que passará 55% do capital acionário do projeto da bacia de gás do Solimões à petrolífera russa.

"É uma boa transação", anunciou o chefe da Rosneft, Ígor Sétchin, ainda na semana passada, sem fornecer mais detalhes sobre o documento.

O acordo ainda deve ser aprovado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo), ação que é esperada para meados de 2015, segundo a assessoria da petrolífera russa.

As negociações para a transação se iniciaram ainda em 2014. Como resultado, a Rosneft passará a ter controle sobre 100% das ações e status de operador do projeto para exploração de hidrocarbonetos da bacia do Solimões.

De acordo com a petrolífera russa, a transação é avaliada em 55 milhões de dólares e não inclui a aquisição de quatro plataformas de perfuração móveis de propriedade da HRT Netherlands B.V. por decisão da própria Rosneft.

"A Rosneft tem profunda experiência em conduzir operações de perfuração e pesquisas sísmicas em áreas de difícil acesso que será utilizada na realização do projeto Solimões. Após a execução dos trabalhos de prospecção geológica necessários, a Rosneft planeja usar suas melhores práticas na extração de petróleo e gás", lê-se em comunicado da companhia.

Consolidação no Brasil

Por meio da aquisição, a Rosneft busca consolidar o controle do projeto brasileiro do Solimões para extração de gás.

Anteriormente, a ANP já havia aprovado um aumento da porção da Rosneft no projeto do Solimões, que alcançaria os 51%, assim como a concessão do status de operadora à companhia russa.

Antes da transação, a petrolífera já tinha 45% do projeto Solimões, adquiridos por meio de compra da TNK-BP, que, por sua vez, adquiriu os 21 blocos da bacia continental por um milhão de dólares.

O projeto inicial da Rosneft visava a aumentar sua parcela no projeto para 51%, mas, em março de 2014, a russa assinou com a HRT O&G um acordo final sobre a aquisição de uma parcela complementar de 6%. O acordo, porém, não se realizou.

O projeto Solimões inclui 16 campos licenciados na plataforma, cerca de 41,5 mil km².

Os campos contêm 11 jazidas abertas de hidrocarbonetos, avaliados em 717 milhões de barris de de barris equivalentes de petróleo na categoria C3 (95% dos recursos são de gás natural).

As perspectivas de petróleo são avaliadas em 1,005 bilhão de barris, e as de gás, em 800 milhões de barris de equivalente de petróleo.

Em julho 2004, a Rosneft e a Petrobras assinaram um memorando de intenções que previa a opções detalhadas de monetização do gás da bacia do Solimões, a criação de grupos de trabalho e a preparação de um mapa para a realização de pesquisas.

 

Com material da assessoria de imprensa da Rosneft, da agência Ria-Nôvosti e do jornal Vzgliad.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.