Brasil e Opep não chegam a acordo para diminuir produção de petróleo

Em março, o aumento da produção dos países da Opep foi elevado para o máximo nos últimos quatro anos. Foto: TASS

Em março, o aumento da produção dos países da Opep foi elevado para o máximo nos últimos quatro anos. Foto: TASS

Além de países da organização, Rússia, México e Azerbaijão não entraram em consenso

Representantes de países da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), além de Rússia, México, Brasil e Azerbaijão não conseguiram chegar a um acordo sobre a diminuição da extração de petróleo, de acordo com a agência de notícias Bloomberg.

Além disso, a Opep poderá ainda aumentar o nível de produção de petróleo, já que os preços da commodity continuam a subir e o Golfo Pérsico busca manter sua parcela do mercado.

Em março, o aumento da produção dos países da Opep foi elevado para o máximo nos últimos quatro anos.

Anteriormente, divulgou-se que as petrolíferas russas tinham planos de manter os preços do barril em cerca de 80 dólares nos próximos três ou quatro anos. 

Os preços do petróleo foram retomados em quase 50% em Londres depois de  caírem ao mínimo dos últimos seis anos em janeiro.

A Opep é formada atualmente por doze membros: Angola, Argélia, Líbia, Nigéria, Venezuela, Equador, Arábia Saudita, Emirados Árabes, Irã, Iraque, Kuwait e Catar.

Com material da Gazeta.Ru e da agência Bloomberg.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.