Brics definem plano conjunto de desenvolvimento sustentável

Evento em Moscou reuniu autoridades do setor ambiental dos cinco membros do Brics Foto: Press Photo

Evento em Moscou reuniu autoridades do setor ambiental dos cinco membros do Brics Foto: Press Photo

Mecanismos para criar ‘economia verde’ foram discutidos em reunião entre ministros do Meio Ambiente.

Reunidos em Moscou, os ministros do Meio Ambiente dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) debateram sobre o desenvolvimento da chamada “economia verde” em prol da sustentabilidade e competitividade. Entre os participantes do evento, que aconteceu nos dias 21 e 22 de abril, houve consenso de que grandes mudanças serão insuficientes se os problemas associados à proteção do meio ambiente forem ignorados.

“Tendo em conta que nos países do Brics vive 40% da população do planeta, a importância das decisões tomadas e do trabalho posterior de proteção do meio ambiente não é está sendo de modo algum sobrestimada”, declarou Francisco Gaetani, secretário-executivo do Meio Ambiente do Brasil, que definiu o encontro como “histórico”.

“Os Brics podem resolver conjuntamente e ter influência sobre os problemas ambientais globais”, disse Gaetani, já em entrevista exclusiva à Gazeta Russa. “Temos uma prática comum de resolução de questões complexas e mecanismos concretos para a implementação de projetos conjuntos.”

Segundo ele, o caminho para o desenvolvimento sustentável está na reciclagem segura de resíduos, na redução das emissões de dióxido de carbono para a atmosfera e no cuidado com a água. Brasil e Rússia são líderes em termos de volume de água potável, recursos hidrelétricos e florestas. “E agora estamos trabalhando para criar mecanismos para a proteção desses recursos, para a sua preservação e valorização:, acrescentou Gaetani.

Ao final do encontro, os membros do Brics assinaram uma Declaração Ministerial que define as principais áreas de cooperação no domínio da proteção ambiental e combate aos efeitos das mudanças climáticas. Também foram criados dois grupos de trabalho, um dos quais irá preparar propostas para alterar o quadro regulamentar e outro, propostas de áreas específicas de cooperação ambiental.

As delegações brasileira e russa se propuseram ainda a criar uma espécie de plataforma para a parceria público-privada no domínio da proteção ambiental.

Brics na liderança

Em discurso na abertura da reunião, o subsecretário-geral da ONU e diretor-executivo do UNEP, Achim Steiner, ressaltou que a “Organização das Nações Unidas reconhece que, em um futuro próximo, os países do Brics irão definir o rosto do mundo” e influenciar os mecanismos para criação de um plano global de desenvolvimento sustentável.

Também referindo-se ao caráter construtivo da cooperação, o ministro dos Recursos Naturais da Rússia, Serguêi Donskoi, declarou que “os países do Brics devem se tornar locomotivas do desenvolvimento mundial também na área do meio ambiente”.

“A proteção dos recursos hídricos, a conservação das florestas, a melhoria da atmosfera – tudo isso requer novas abordagens. ‘Tecnologia verde’ que pode ser criada em conjunto. O desenvolvimento sustentável é a passagem das declarações para as ações concretas”, finalizou.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.