Deputados aprovam criação de fundo de reservas do Brics

Brics planejam criar mais uma estrutura financeira – o Banco de Desenvolvimento Foto: Photoshot/Vostock-Photo

Brics planejam criar mais uma estrutura financeira – o Banco de Desenvolvimento Foto: Photoshot/Vostock-Photo

Projeto de lei sobre a criação do fundo estava em análise na Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo). Com aprovação, Moscou tem aval para injetar US$ 18 bilhões no novo fundo monetário do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul).

O acordo sobre a criação do fundo monetário foi elaborado pelos bancos centrais e ministérios das Finanças dos países do Brics em junho de 2012. O volume total do fundo será de US$ 100 bilhões.

O Brasil, a Índia e a Rússia se comprometeram a investir US$ 18 bilhões cada, enquanto a China aplicará US$ 41 bilhões e a África do Sul, US$ 5 bilhões.

O fundo de reservas, que prestará assistência financeira aos membros do bloco com deficit orçamental, será administrado pelo Conselho dos Diretores, Comitê Permanente e o coordenador, cujas funções serão executadas pelo país que preside o bloco. A Rússia assumiu a presidência do Brics em abril passado.

Além do fundo de reservas, os países do Brics planejam criar mais uma estrutura financeira – o Banco de Desenvolvimento. O capital dessa instituição de crédito internacional também será de US$ 100 bilhões. Esses fundos serão utilizados para financiar projetos promissores em países emergentes.

A lei sobre a criação desse banco já está sendo analisada na Duma de Estado.

 

Publicado originalmente pelo Lenta.ru

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.