Órgão financeiro russo elabora mecanismo de avaliação dos Brics

Em primeiro lugar, isso está ligado à criação do Banco de Desenvolvimento do Brics Foto: Nis News

Em primeiro lugar, isso está ligado à criação do Banco de Desenvolvimento do Brics Foto: Nis News

Segundo chefe do Rosfinmonitoring, dispositivo é necessário no contexto da fundação do Novo Banco de Desenvolvimento. Em reunião com presidente russo, ele também anunciou criação de rede universitária do Brics para combater lavagem de dinheiro.

O Rosfinmonitoring (Serviço Federal de Monitoramento Financeiro da Federação da Rússia) está criando um mecanismo de avaliação dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), segundo informou o chefe do órgão, Iúri Tchikhántchin, na segunda-feira (23), em reunião com o presidente russo Vladímir Pútin.

De acordo com Tchikhántchin o dispositivo é necessário no contexto da fundação do Novo Banco de Desenvolvimento, e o órgão russo, que preside os Brics, está se alinhando a chefes de inteligência financeira e de delegações em diversos encontros internacionais.

"Em primeiro lugar, isso está ligado à criação do Banco [de Desenvolvimento] do Brics, com a clareza e transparência dos clientes, custos etc. Em segundo, vem a elaboração de um conceito unificado de avaliação desses países. Em breve, por volta de abril, realizaremos um seminário para esses países ", disse Tchikhaántchin.

Universidades contra a lavagem de dinheiro

Além disso, o Rosfinmonitoring criou o Instituto de Rede, que reúne 15 instituições de ensino superior russas e 10 estrangeiras trabalhando em um método de combater a lavagem de dinheiro.

"Esse acordo foi assinado no último encontro com a associação de institutos dos países do Brics", explica Tchikhántchin.

Ele também afirmou que uma série de países, principalmente Brasil e África do Sul, manifestaram desejo de enviar estudantes e professores à Federação da Rússia para elaborarem uma metodologia e padrões unificados de abordagem do assunto.

 

Material publicado originalmente pela agência Ria Nôvosti

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.