Venezuela e Rússia figuram entre as 10 economias mais miseráveis do mundo

A Rússia, que ocupa o sétimo lugar, apresenta uma taxa de miséria de 20% Foto: AP

A Rússia, que ocupa o sétimo lugar, apresenta uma taxa de miséria de 20% Foto: AP

Estudo da Bloomberg mediu o potencial empobrecimento da população em 51 países. Brasil ficou em 13º lugar na lista.

De acordo com o atual ranking de miséria econômica, produzido anualmente pela agência de notícias Bloomberg, os sete piores países para viver e trabalhar são Venezuela, Argentina, África do Sul, Ucrânia, Grécia, Espanha e Rússia. O Brasil ficou em 13º lugar na lista.

Para avaliar o potencial de empobrecimento da população, a Bloomberg estudou dois fatores fundamentais em  51 países: o nível de desemprego e a inflação.

A Rússia, que ocupa o sétimo lugar, apresenta uma taxa de miséria de 20%. Em 2014, a inflação no país aumentou duas vezes, até 15%, devido à queda dos preços do petróleo e às sanções introduzidas pelo países ocidentais. Estável, a taxa de desemprego na Rússia não ultrapassa 5,3%.

Apesar da atual crise, o Ministério do Desenvolvimento Econômico russo não prevê um aumento significativo da taxa de desemprego até o final deste ano. Esta é a primeira vez que a Rússia está entre os primeiros dez países do levantamento.

Líder do ranking, a Venezuela tem taxa de inflação superior a 78,5%, de modo que os preços no país crescem mais rapidamente do que em qualquer outro lugar do mundo. A escassez de produtos básicos é um dos maiores estímulos para a alta de preços. Paralelamente, a taxa de desemprego no país é de 8%. 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.