Países da UE adiam decisão sobre extensão de sanções

Adiamento "permite à Europa evitar divergências sobre política em relação à Rússia", segundo The Wall Street Journal. Foto: Vladímir Serguéiev/RIA Nóvosti

Adiamento "permite à Europa evitar divergências sobre política em relação à Rússia", segundo The Wall Street Journal. Foto: Vladímir Serguéiev/RIA Nóvosti

Cúpula desta semana não tratará de medidas punitivas, que já completam um ano.

Líderes dos países da União Europeia concordaram em cancelar a decisão acerca de um prolongamento das sanções contra a Rússia em sua cúpula nesta semana, segundo o The Wall Street Journal.

"Ficaram claros contornos de entendimento político entre os países da UE, o que permite à Europa evitar divergências sobre política em relação à Rússia. Para tanto, decidiu-se postergar a aprovação da resolução sobre o prolongamento das sanções econômicas contra Moscou", lê-se no jornal norte-americano.

A agência financeira Bloomberg já havia revelado que sete países europeus iriam se manifestar contra a extensão das sanções.

As primeiras medidas de punição pela crise ucraniana foram impostas à Rússia há um ano. Em resposta a essas, Moscou colocou embargos contra produtos alimentares provenientes da União Europeia.

 

Versão reduzida de material da agência Interfax

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.