6 maravilhas capitalistas russas que vão fazer seu país parecer comunista

País tem serviços que irão acabar com a ideia de que o socialismo possa ter resistido ao colapso da União Soviética Foto: PhotoXPress

País tem serviços que irão acabar com a ideia de que o socialismo possa ter resistido ao colapso da União Soviética Foto: PhotoXPress

Lojas de eletrônicos 24 horas, contas bancárias em moeda estrangeira, lojas virtuais que fazem qualquer negócio, caronas pagas... A Rússia já não é mais a mesma, e a batalha selvagem dos comerciantes para ganhar clientes vai fazer você babar de inveja de alguns serviços!

Se você ainda tem forças para discutir com aquele tio que sonhava em estudar na Patrice Lumumba ou com o colega de "facul" que veste todo santo dia a camiseta do Che vendida aos milhões em barraquinhas mundo afora, seus problemas acabaram! Segue aqui uma lista de seis conquistas capitalistas "mais que selvagens" da Rússia que comprovam que o comunismo já não tem vez na terra de Lênin!

Horário de atendimento estendido nos bancos

Foto: Maksim Blinov/RIA Nóvosti

Os banqueiros russos não perdem tempo. No país, as agências bancárias abrem das 8h às 21h e também nos finais de semana - e não estou falando do caixa eletrônico, mas dos guichês de atendimento com gente em carne e osso. E, ah, todo caixa eletrônico é 24h.

Fazemos qualquer negócio (pela internet)

Quer comprar algo pela internet mas não tem cartão crédito e não quer pagar boleto? Não tem problema, as lojas virtuais aceitam dinheiro vivo no ato da entrega, mesmo que você esteja comprando nada menos que um computador (o que dá uma porção de notas em rublos!). Quer comprar roupas, sapatos e acessórios, mas, assim pela internet, não sabe se caem bem? Então escolha um monte de peças que o portador trará para você provar em casa - e só levar o que escolher! Eis aqui a tradução mais pura do "fazemos qualquer negócio" para a vida real. Além disso, você pode marcar de encontrar o entregador no metrô mais próximo ou em um ponto de ônibus... Entregador de loja virtual, aliás, é - ou era antes da crise? - uma profissão em ascensão no país.

Conta em moeda estrangeira

O dólar chegou a quase três reais e você está aí, se descabelando? Não pode viajar, não pode comprar no eBay, não pode, não pode, não pode? Pois os russos mais precavidos contra a flutuação da moeda não têm o mesmo problema, já que no país é possível ter conta - corrente ou poupança - em rublo, dólar, euro, ou todas as alternativas anteriores. Não que seja tão comum alguém entrar na sua casa e roubar suas verdinhas de debaixo do colchão... Além disso, muitos caixas eletrônicos também liberam moedas estrangeiras - e os limites de saque são estratosféricos, se comparados aos do Brasil, na casa das dezenas de milhares.

Moscow Never Sleeps

Fonte: YouTube

Como diz um poperô famosérrimo na terra da vodca, Moscow Never Sleeps! Isso quer dizer que você não vai apenas encontrar algumas farmácias em plantão no bairro e lojas de conveniência abertas 24 horas na capital, mas supermercados inteiros, lojas de decoração, de roupas, eletrônicos (eu sei que você está se perguntando que diabos de pessoa precisaria comprar um gravador às 2h da manhã, mas, acredite, essas pessoas existem e continuam a trabalhar na Gazeta Russa!) etc.

Transferência de dinheiro por cartão bancário

Foto: Shutterstock

Transferir dinheiro para outras pessoas é realmente algo muito chato e burocrático. É preciso dar o nome completo de quem receberá, CPF, CNPJ, nome do banco, número do banco, número da agência, número da conta, saber se é corrente ou poupança e o raio que o parta - e ai de você se errar um dígito! Na Rússia, porém, você anota o número do cartão Visa ou Master do recebedor e faz uma transferência "intercartões". Assim. Fácil, rápido e não põe em risco nenhuma conexão por falta - ou excesso - de dados.

Taxistas de ocasião

Foto: PhotoXpress

Todo mundo que tem alguma curiosidade sobre a Rússia já ouviu falar dos táxis ciganos. Para quem deixou essa escapar, no país todo carro pode ser táxi, por isso, quando você estiver buscando um só precisa se postar diante do meio-fio e estender o braço: quem parar e negociar o melhor preço, leva o passageiro. Acontece que não são só os ladinhas velhos e caindo aos pedaços que aderem à ação de "taksovat" (sim, na Rússia existe um verbo para "trabalhar como taxista"), mas carros bem decentes da classe média também. Esses taxistas de ocasião, obviamente, não têm licença para trabalhar no ramo e o fazem ilegalmente, mas a prática é tão comum que é difícil alguém buscar um táxi de outra forma. Afinal, os taxistas ciganos geralmente levam pessoas que estejam indo para o mesmo lado que eles - e, se ele já estava indo para lá mesmo, por que ir de graça? É o capitalismo russo, bebê!

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.