Moscou fornecerá gás para Donbass como ajuda humanitária

Governo russo está buscando recursos financeiros para realizar a operação Foto: Getty Images/Fotobank

Governo russo está buscando recursos financeiros para realizar a operação Foto: Getty Images/Fotobank

O primeiro-ministro russo Dmítri Medvedev exigiu que a Gazprom, segunda maior petrolífera do país, forneça gás a Donbass. Governo ucraniano cortou o fornecimento para a região por causa de um gasoduto danificado.

Nesta quinta-feira (19), o premiê russo Dmítri Medvedev ordenou que a segunda maior petrolífera do país, Gazprom, estude a possibilidade de fornecer gás à região de Donbass, na Ucrânia, como forma de ajuda humanitária.

A Ucrânia cortou o fornecimento de gás para a região de Donbass na última terça-feira (17) por causa de um gasoduto danificado.

Segundo a porta-voz de Medvedev, Natália Timakova, o governo russo está buscando recursos financeiros para realizar a operação. “O fornecimento de gás para o sudeste da Ucrânia como ajuda humanitária será realizado pela Gazprom em base comercial”, disse.

 O primeiro-ministro da autoproclamada república popular de Lugansk, Guennádi Tsipkalov, disse que os separatistas consideram todas as opções para recebimento do gás russo. “Se a decisão for tomada, os cidadãos da região poderão receber o gás russo em duas ou três horas”, declarou Tsipkalov.

O presidente do Conselho Nacional de Donetsk, Andrei Purguin, declarou que a república também tem a intenção de romper com o fornecedor de gás ucraniano e passar a receber gás russo.

 

Com materiais da agência de notícias Interfax e do jornal Vzgliad

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.