Queda do rublo derruba venda de carros e ameaça fabricantes

Foto: Photoshot/VostokPhoto

Foto: Photoshot/VostokPhoto

Redução crítica ameaça fabricantes estrangeiros, levando alguns a anunciar a suspensão de produção de veículos no país.

Com a desvalorização da moeda russa em relação ao dólar e ao euro, as vendas de carros na Rússia estão caindo drasticamente. De acordo com os dados da agência estatal de estatísticas Rosstat, a produção interna de automóveis em janeiro passado caiu 45% em comparação com dezembro de 2014.

Os analistas da empresa de auditoria PwC confirmam que o mercado nacional de automóveis foi afetado pela situação macroeconômica e enfraquecimento do rublo. Segundo um estudo recente, as vendas de carros novos no país, excluindo veículos comerciais leves, caiu mais de 10,% em 2014, totalizando 2,3 milhões de carros.

A queda da demanda já está afetando os produtores na Rússia. “A situação no mercado de automóveis é bastante complicada, também podemos esperar a falência de várias empresas de distribuição”, diz o diretor dos projetos “FinExpertiza”, Aleksandr Silberman.

Na semana passada, a fábrica da Renault congelou a produção por três semanas. Recentemente, a General Motors conduziu a terceira demissão em massa em sua fábrica de São Petersburgo, apesar de a empresa ter passado a funcionar com turno único desde outubro passado. A Ford também declarou a possibilidade de suspender a produção no país.

Apesar das previsões negativas, o analista principal da empresa de investimentos UFS IC, Iliá Balákirev, aponta para o fato de que antes do Ano Novo muitas pessoas saíram às “compras em pânico”, tentando salvar as poupanças em rublos. “Como resultado, as pessoas que agora podem comprar um carro já o compraram”, diz. 

Chão pela frente

Pela previsão da PwC, os preços continuarão subindo até o final de 2015, e essa tendência um impacto negativo sobre a dinâmica do mercado dos automóveis. “Os donos de automóveis e futuros compradores começarão a prestar mais atenção não só à marca e às características do carro, mas também aos custos relacionados”, garantem os analistas da empresa de auditoria.

A diminuição das vendas pode levar à saída de uma série de produtores de carros do mercado russo, mas, segundo os especialistas, “empresas com alto nível de localização da produção na Rússia e os produtores russos serão menos afetados por essa crise”.

Em 2014, as perdas líquidas do maior produtor de automóveis nacionais, AvtoVAZ, aumentaram 3,7 vezes, somando US$ 406 milhões. Os representantes da fabricante russa afirmam que uma das razões para o prejuízo é a desvalorização do rublo, já que cerca de 20% das peças dos carros Lada são importados.

“Se o governo oferecer ajuda financeira ao setor de automóveis, as vendas cairão 25% este ano; caso contrário, esse índice pode chegar a 35%”, alerta o diretor de serviços de consultoria para a indústria automotiva da PwC Russia, Serguêi Litvinenko.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.