Brasil amplia mercado de carne e lácteos em mercados emergentes

O país acrescentou oito novas empresas brasileiras a sua lista de exportadores de aves, totalizando 52 estabelecimentos Foto: Lori / Legion Media

O país acrescentou oito novas empresas brasileiras a sua lista de exportadores de aves, totalizando 52 estabelecimentos Foto: Lori / Legion Media

No final de janeiro, país teve mais 11 estabelecimentos autorizados a vender à Rússia. Venezuela e Paquistão também são apostas brasileiras.

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) está colhendo os frutos de suas apostas em mercados emergentes, como a Rússia, o Paquistão e a Venezuela. Segundo divulgou a assessoria da pasta, os mercados desses três países foram abertos ou ampliados em janeiro deste ano.

Mantendo o movimento iniciado em 2014 com os embargos à importação de produtos alimentícios de países que impuseram sanções à Rússia, o país acrescentou oito novas empresas brasileiras a sua lista de exportadores de aves, totalizando 52 estabelecimentos.

Já de produtos lácteos e derivados, três novos estabelecimentos foram autorizados. Com isso, o Brasil passa a contar com 10 laticínios que podem exportar ao país.

“Após visita oficial à Rússia que ocorrerá ainda no primeiro semestre deste ano, a expectativa é que haja novas habilitações dos estabelecimentos brasileiros”, diz secretária de Relações Internacionais do Mapa, Tatiana Palermo.

Venezuela e Paquistão

Na Venezuela, uma missão do Mapa em janeiro foi discutir a habilitação dos estabelecimentos para exportação de carne de aves, suínos e bovinos ao país, que será prorrogada para 15 de maio deste ano.

“Antes da missão, as habilitações dos estabelecimentos exportadores de carne bovina e de aves tinham o prazo de validade até o dia 31 de março de 2015. Já os estabelecimentos exportadores de carne suína estavam com a habilitação vencida desde 31 de dezembro de 2014”, explica Palermo.

Os países também estão negociando um roteiro para a missão venezuelana ao Brasil, que está prevista para início de abril deste ano. Seu objetivo é renovar habilitações e discutir novas permissões a estabelecimentos exportadores de carnes.

Já o Paquistão, aprovou, no último dia 19 de janeiro, a habilitação de estabelecimentos de carne de aves. O país normalmente  não importa aves, apesar de essa ser a principal proteína animal consumida por sua população, composta por mais de 180 milhões de pessoas. 

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.