Rublo registra nova queda recorde nesta segunda-feira

Economia russa e valores dos seus ativos dependem dos preços globais de energia Foto: Aleksandr Riúmin/TASS

Economia russa e valores dos seus ativos dependem dos preços globais de energia Foto: Aleksandr Riúmin/TASS

Nesta segunda-feira (1), o rublo bateu um novo recorde com a maior queda registrada em um único dia desde a crise financeira russa de 1998. Barril de petróleo comercializado abaixo de US$ 70 fez com que moeda russa caísse quase 4%.

Por volta das 11 da manhã (GMT), o rublo caiu 3,9% em relação ao dólar, chegando a ser cotado por 52,45, e 3,8% em relação ao euro, que passou a ser comercializado a 65,39 rublos.

O preço do petróleo tipo Brent, que serve de referência no mercado global, pairou um pouco acima da mínima de cinco anos, em U$ 69,6 por barril. Os preços vêm sendo empurrados para baixo sobretudo por causa da decisão da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) de não cortar a produção de petróleo.

A iniciativa do órgão internacional indica que os mercados estão cada vez mais fixando o preço na probabilidade de obter petróleo barato por um longo período, “gerando uma reavaliação dos preços de ativos russo”, apontaram analistas.

O petróleo e o gás representam cerca de dois terços das exportações da Rússia e metade da receita do orçamento federal, de modo que a economia do país e os valores dos seus ativos dependem fortemente dos preços globais de energia.

“O apoio ao rublo, neste momento, só pode vir com a estabilização do preço do petróleo. Outros fatores parecem agora secundários e de pouca importância”, disse o executivo sênior do Globex Bank Ígor Zelentsov em uma nota.

Segundo ele, as expectativas do mercado nacional de que o Banco Central da Rússia intervisse quando o rublo atingisse 50 em relação ao dólar “foram por água abaixo em meio à mudança acentuada e substancial do preço do petróleo”.

O Banco Central não intervém no mercado cambial desde 10 de novembro. De acordo com a instituição, essa medida só será considerada se a queda do rublo representar ameaça para a estabilidade financeira.

“Bem, vamos ver se a atual queda do rublo é considerada uma ameaça”, disse o analista-chefe da casa de investimento Profit, Gleb Zadóia, em uma nota nesta manhã.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.