Queda do preço do petróleo derruba rublo a mínimo histórico

Rublo já perdeu mais de 30% do seu valor em relação ao dólar este ano Foto: Photoshot

Rublo já perdeu mais de 30% do seu valor em relação ao dólar este ano Foto: Photoshot

Cotação de moeda russa caiu menos 10 copeques em relação ao dólar na manhã desta sexta-feira (28). Queda foi gerada pela recusa da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) em implementar cortes de produção, fazendo com que os preços de petróleo fossem reduzidos.

A moeda russa chegou a ser cotada a 49,9 em relação ao dólar, pouco depois das 10 da manhã (hora de Moscou), dando continuidade a dramática queda registrada ao longo da semana. O rublo, que vem registrando mínimos históricos, perdeu mais de 10% em relação ao dólar desde segunda-feira passada (24).

A mais recente queda foi estimulada pela decisão da Opep, nesta quinta-feira (27), de não frear a produção de petróleo para segurar os preços do produto, fazendo com que seu valor caísse para menos de US$ 72 por barril – uma queda superior a US$ 5 em um único dia.

A referência internacional para o petróleo tipo Brent foi, nesta sexta de manhã, de US$ 71,70, contra a alta de US$ 115 na metade do ano. Ao longo do dia, houve recuperação, e o barril terminou valendo US$ 72,58.

O efeito levantou a possibilidade de intervenção do Banco Central da Rússia para estabilizar o mercado. Isso porque quase metade das receitas orçamentárias russas dependem das exportações de energia, e a queda de preço do petróleo bruto tem repercussão imediata sobre a moeda nacional e sobre os preços das ações de empresas russas.

O rublo já perdeu mais de 30% do seu valor em relação ao dólar este ano, em meio ao enfraquecimento do petróleo e às sanções do Ocidente impostas a Moscou por causa da crise na Ucrânia.

O Banco Central da Rússia adotou câmbio flutuante livre no início deste mês, depois de aplicar mais de U$$ 70 bilhões na defesa do rublo desde janeiro, mas declarou que o órgão se reserva o direito de intervir no mercado somente se existir ameaça à estabilidade financeira.

“Tudo depende da mentalidade do Banco Central, e o que seria necessário para se intervir. A queda de preços do petróleo explica a fraqueza do rublo. No entanto, é o ritmo da queda do rublo e o comportamento dos cidadãos que, em nossa opinião, irão reger essa decisão”, disse o estrategista-chefe de câmbio do Sberbank CIB, Tom Levinson, em uma nota nesta sexta-feira.

O índice RTS, denominado em dólar, que é particularmente atingido pela fraqueza do rublo, caiu para 969 pontos – pontuação mínima registrada em cinco anos. O índice MICEX, negociado em rublo, manteve-se em 1.532 pontos.

 

Publicado originalmente pelo The Moscow Times

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.