Rosneft não buscará parceiros para substituir ExxonMobil

Petrolífera americana abandonou 9 de 10 projetos conjuntos por causa das recentes sanções Foto: ITAR-TASS

Petrolífera americana abandonou 9 de 10 projetos conjuntos por causa das recentes sanções Foto: ITAR-TASS

A petrolífera russa Rosneft não está à procura de novos parceiros para substituir ExxonMobil em projetos que a empresa norte-americana teve de parar por causa das sanções impostas pelo governo americano, informou o vice-presidente da empresa russa, Mikhail Leontiev.

De acordo com informações anteriores divulgadas pela agência ITAR-TASS, citando o porta-voz da ExxonMobil, Alan Jeffers, a empresa havia deixado 9 de 10 projetos conjuntos por causa das sanções. Esses trabalhos incluíam projetos no mar Negro, no Ártico e na Sibéria ocidental.

“Há especulações de que vamos convidar novos parceiros para os projetos. Não consideramos essa possibilidade. Preferimos trabalhar de forma estável, tendo em conta os interesses dos nossos parceiros”, declarou também o presidente-executivo da Rosneft, Igor Sétchin.

“É difícil dizer agora qual será o formato de cooperação, porque as sanções não especificam detalhes e dependem da interpretação por parte de terceiros”, acrescentou.

Enquanto isso, a ExxonMobil continua no projeto Sakhalin-1, que não foi afetado pelas sanções americanas. A empresa, que tem uma participação de 30% no campo, também é responsável por sua operação. Todos os demais projetos tiveram que ser abandonados antes de 26 de setembro.

Os Estados Unidos impuseram novas sanções contra a Rússia em 12 de setembro, focando nas cinco grandes empresas de energia nacionais – Gazprom, Gazpromneft, Lukoil, Surgutneftegaz e Rosneft.

 

Publicado originalmente pela agência Itar-Tass

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.