Sanções preocupam exportadores dos EUA

Moscou limitou por um ano as importações de certas mercadorias provenientes dos EUA, da União Europeia, do Canadá, da Austrália e da Noruega Foto: Alamy / Legion Media

Moscou limitou por um ano as importações de certas mercadorias provenientes dos EUA, da União Europeia, do Canadá, da Austrália e da Noruega Foto: Alamy / Legion Media

Rússia barrou as importações de carne dos EUA e de outros países depois das sanções impostas ao país por causa da crise na Ucrânia.

Os exportadores dos EUA acreditam que em consequência da resposta da Rússia às sanções ocidentais vão perder o promissor mercado russo de carne bovina e suína, afirmou Joe Schuele, representante da Federação dos Exportadores de Carne dos EUA.

Em 7 de agosto, Moscou limitou por um ano as importações de certas mercadorias provenientes dos EUA, da União Europeia, do Canadá, da Austrália e da Noruega, países que impuseram sanções contra a Rússia. A lista de alimentos embargados inclui carnes bovina, suína e de aves, bem como salsichas, mariscos, verduras, frutas e produtos lácteos.

Schuele observou que em 2012 as exportações de carne bovina norte-americana para a Rússia superaram os US$ 300 milhões, um recorde no comércio bilateral entre os dois países.

Na sua opinião, o mercado da Federação da Rússia "é promissor e os Estados Unidos gostariam de ter oportunidade de suprir [a demanda]" a Rússia.

Publicado originalmente pela Voz da Rússia

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.