Dobrolet comprará 16 aviões da Boeing

Dobrolet anunciou a suspensão temporária das operações, que ocorreu porque empresas de leasing anularam os contratos com a companhia aérea russa por causa das sanções da UE Foto: Vostock Photo

Dobrolet anunciou a suspensão temporária das operações, que ocorreu porque empresas de leasing anularam os contratos com a companhia aérea russa por causa das sanções da UE Foto: Vostock Photo

Companhia anunciou a compra mesmo depois do recente anúncio da interrupção temporária das operações por causa das sanções dos EUA e da UE.

A companhia aérea russa de baixo custo Dobrolet anunciou a assinatura de contrato para a compra de 16 aviões Boeing 737-800. A informação foi dada pelo diretor-geral da empresa, Andrêi Kalmikov. Os aviões serão fornecidos em 2017 e 2018.

“Escolhemos entre dois tipos de aviões de médio alcance –Boing 737 e A320– usados pelas melhores companhias aéreas de baixo custo no mundo. Ao comparar todas as condições, a escolha foi pelo Boeing. A partir de 2017, o fornecimento será realizado diretamente pela fábrica em Seattle: nós assinamos o acordo para o fornecimento de 16 aviões novos e pagamos o depósito", disse Kalmikov.

Suspensão

No último dia 3, a Dobrolet anunciou a suspensão temporária das operações, que ocorreu porque empresas de leasing anularam os contratos com a companhia aérea russa por causa das sanções da UE. Várias contrapartes europeias se recusaram a cumprir suas obrigações, anularam os contratos de leasing, de manutenção técnica e de seguro de aviões, assim como de prestação de informações aeronáuticas para a Dobrolet.

 

A perda para a Aeroflot causada pelo encerramento da Dobrolet é limitada às somas que a companhia aérea investiu no lançamento do projeto, diz o analista Michael Ganelin.

De acordo com o analista, a Dobrolet não vai ter lucro no primeiro ano de trabalho. Suas perdas nesse período são estimadas em cerca de US$ 30 milhões a US$ 50 milhões (antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

Mudança de rumo

Em entrevista à agência de notícias russa RBK realizada em maio, o diretor-geral da Aeroflot (da qual a Dobrolet é uma subsidiária), Vitáli Saveliev, disse que a companhia aérea de baixo custo "receberá oito aviões a cada ano e que daqui a cinco anos a frota da terá 40 aviões".

De acordo com a RBK, que cita analistas do Sberbank (o maior banco da Rússia), a Aeroflot investiu US$ 20 milhões no projeto Dobrolet dentro de um programa de investimentos de US$ 100 milhões

De acordo com a análise do Sberbank, “esse fato permite supor que a implementação do projeto ainda não foi encerrada e em breve haverá uma revisão”.

Segundo o diretor-geral da empresa de consultoria Infomost, Boris Ribak, o mercado de aviação está enfrentando um déficit de aeronaves: a agenda de encomendas dos fabricantes está cheia para os próximos anos. 

Nessa situação, os voos da Dobrolet só podem ser renovados em caso de acordo com empresas de leasing de países que não são membros da UE.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.