Gazprom anuncia lucro recorde e atrai megainvestidores

No primeiro trimestre de 2014, o preço de uma ação da Gazprom oscilava entre US$ 2 e US$ 3 Foto: Aleksêi Kudenko/RIA Nóvosti

No primeiro trimestre de 2014, o preço de uma ação da Gazprom oscilava entre US$ 2 e US$ 3 Foto: Aleksêi Kudenko/RIA Nóvosti

A petrolífera Gazprom se tornou a empresa mais lucrativa do mundo, superando a Apple e a ExxonMobil, de acordo com o indicador Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização). Os dados são da própria gigante russa. Ao mesmo tempo, a Rothschild Investment Corporation, da família Rothschild, começou a comprar ações da Gazprom.

No final de abril, a Gazprom publicou um relatório com as demonstrações financeiras consolidadas de 2013. De acordo com esse documento, a petrolífera subiu duas posições, da 3ª para a 1ª, no Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), graças ao aumento de 22%, que ultrapassou US$ 61,4 bilhões. O segundo lugar é ocupado pela empresa asiática Petrochina (US$ 57,78 bilhões); a ExxonMobil está no terceiro lugar (US$ 57,48 bilhões) e o quarto lugar é ocupado pela Apple (US$ 55,76 bilhões).

Por lucro líquido, a Gazprom ocupa o 5º lugar (US$ 35,62 bilhões) e, por renda, o 16º lugar (US$ 106,4 bilhões).

Ebitda é a sigla em inglês para “earnings before interest, taxes, depreciation and amortization”, que traduzido literalmente para o português significa: "lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização". 

Para se chegar ao Ebitda de uma empresa ou empresas, é preciso utilizar a seguinte conta: lucro bruto menos as despesas operacionais, excluindo-se destas a depreciação e as amortizações do período e os juros. Dessa forma, é possível avaliar o lucro referente apenas ao negócio, descontando qualquer ganho financeiro (derivativos, alugueis ou outras rendas que a empresa possa ter gerado no período). São também retirados para a apuração do Ebitda os juros dos empréstimos que muitas vezes as empresas contratam para alavancar as suas operações. Assim, é importante ter em conta que o Ebitda pode dar uma falsa perspectiva sobre a efetiva liquidez da empresa.

De acordo com os especialistas, o aumento do indicador Ebitda da Gazprom ocorreu por causa do recorde nas exportações de gás para a Europa, que aumentaram 16,3% e atingiram uma cota do mercado europeu de 30%. Além disso, os preços de gás quase não mudaram. Segundo o analista da Ankroinvest, Serguêi Vakhrameiev, a Europa é o principal mercado da Gazprom, responsável por 40% das receitas da empresa.

No entanto, o crescimento dos indicadores financeiros não influenciou a capitalização da Gazprom, que continua a ser subvalorizada. A empresa não está entre as cem primeiras de acordo com esse índice. Em 29 de abril, a Gazprom ficou apenas em 110º lugar. O valor de mercado da empresa é cerca de US$ 85 bilhões. Em 29 de abril, o valor de mercado da ExxonMobil foi de cerca de US$ 436 bilhões; da Apple, foi de US$ 511 bilhões.

Os Rothschild investem na Gazprom

A diminuição dos preços das ações da Gazprom atraiu a atenção da dinastia Rothschild. No primeiro trimestre deste ano, a Rothschild Investment Corporation aumentou os investimentos em Recibos Depositários Americanos da Gazprom sete vezes. O valor total dos investimentos ultrapassou US$ 1,7 milhões.

"Para a família Rothschild, que é um símbolo de riqueza e poder, isso não é uma soma grande, mas é uma indicação que permite pensar que a situação no mercado russo vai melhorar", diz o analista da empresa de corretagem FBS Kira Iúkhtenko.

No primeiro trimestre de 2014, o preço de uma ação da Gazprom oscilava entre US$ 2 e US$ 3. Após a crise de 2008, custava US$ 9.

Segundo Iúkhtento, isso significa que as ações da Gazprom estão subestimadas. A evolução do valor dependerá completamente da posição do Ocidente.

“Se o Ocidente impuser novas sanções econômicas contra a Rússia, todos sofrerão as consequências, e a Gazprom em primeiro lugar. Nesse caso, o preço das ações da empresa cairá até o mínimo e não ultrapassará US$ 2", diz Iúkhtenko.

"Se a tensão nas relações russo-ucranianas diminuir, o valor das ações da gigante russo vai alcançar US$ 3 e continuará a crescer", completou.

 

Com informações dos jornais Vedomosti e Vzgliad

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.