Kremlin aposta em Crimeia como “Las Vegas russa”

Local exato da área de jogos ainda não foi escolhido pelas autoridades crimeanas Foto: ITAR-TASS

Local exato da área de jogos ainda não foi escolhido pelas autoridades crimeanas Foto: ITAR-TASS

Península recém-anexada ganhará área de jogos de azar que ajudará a atrair investimentos necessários para o desenvolvimento da região. Orçamento total do projeto é estimado em 1,5 bilhões de dólares.

O presidente russo Vladímir Pútin apresentou à Duma de Estado (câmara baixa do Parlamento russo) um projeto de lei para a criação de uma área de jogos de azar na Crimeia, que prevê a abertura dos primeiros cassinos na região até o final de 2016. A ideia das autoridades russas é concorrer com Monte Carlo, Las Vegas e Macau, de modo a criar mais de 10 mil empregos e atrair investimentos estrangeiros.

O volume total de recursos financeiros necessários para a realização da primeira etapa é estimado em US$ 1,5 bilhão, dos quais apenas a parte destinada à criação da infraestrutura será fornecida pelo orçamento federal. “É uma ótima ideia que poderá beneficiar a península e o próprio país”, disse Mikhail Emeliánov, primeiro vice-presidente do Comitê de Política Econômica da Duma de Estado, em entrevista à agência Itar-Tass.

O local exato da área de jogos ainda não foi escolhido pelas autoridades crimeanas. A legislação proíbe a abertura de cassinos nos territórios das cidades já existentes, embora estejam autorizados a funcionar em seus arredores.

De acordo com Rustam Temirgaliev, primeiro vice-presidente do Conselho de Ministros da república, a preferência será dada à região sul da península, sua parte mais desenvolvida e frequentada por turistas. Cerca de 100 hectares do litoral poderiam ser designados para os elementos do novo centro de entretenimento.

Outra opção é o terreno da colônia de férias de Hurzuf, a dois quilômetros da rodovia que liga as cidades de Aluchta e Ialta. Seguindo a experiência da Armênia, que possui uma zona de jogos ao lado do aeroporto de Zvartnots, a nova área poderá ser construída também perto de Simferopol, onde está localizado o principal aeroporto da península.

Experiência internacional

As autoridades russas estão se guiando pela experiência dos Estados Unidos, que construiu as áreas de entretenimento e jogos de azar em locais afastados, como a cidade de Las Vegas.

Em julho de 2009, entrou em vigor uma lei russa que permite o funcionamento das casas de jogos em apenas quatro áreas do território nacional: Primorski, Kaliningrado, Altaí e Krasnodar, das quais apenas a última chamou a atenção de investidores. “As outras três tiveram a sua abertura adiada devido à localização afastada dos aeroportos e objetos principais de infraestrutura”, explica Evguêni Skomorovski, diretor-executivo da construtora ZIP Realty.

Mas a Crimeia, segundo Skomorovski, já se estabeleceu como um destino turístico e possui vantagens em comparação com outras zonas autorizadas para o funcionamento dos cassinos.

A experiência internacional demonstra que a legalização da indústria de jogos favorece ao desenvolvimento econômico dos grandes centros turísticos. Exemplo disso é a cidade georgiana de Batumi, que, após abrigar um complexo de cassinos e novos hotéis, virou a principal atração para os moradores das repúblicas vizinhas. Monte Carlo, Mônaco e a maioria das cidades alemãs próximas às estações de águas termais também possuem histórico semelhante.

 

Publicado originalmente pelos veículos Gazeta.ru e RBC Daily


Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.