Rússia descobre maior jazida de petróleo em 20 anos

As informações sobre a descoberta de uma nova jazida de petróleo na região de Astrakhan apareceram há dois anos Foto: Shutterstock

As informações sobre a descoberta de uma nova jazida de petróleo na região de Astrakhan apareceram há dois anos Foto: Shutterstock

Batizada de “Velíkoe”, a jazida está localizada na região de Astrakhan e pertence à empresa AFB. O projeto está em fase de exploração.

Uma jazida de petróleo cujas reservas podem ultrapassar os 300 milhões de toneladas de óleo e os 90 bilhões de metros cúbicos de gás foi descoberta na Rússia. Segundo o Ministério do Meio Ambiente russo, é a maior jazida descoberta no país desde 1994. Batizada de “Velíkoe”, ela está localizada na região de Astrakhan e pertence à empresa AFB. O projeto está em fase de exploração.

"Os trabalhos de exploração ainda não foram concluídos, no entanto já está claro que essa jazida é uma das maiores descobertas nos últimos anos", declarou o ministro de Recursos Naturais, Serguêi Donskoi. De acordo com o ministro, o desenvolvimento da nova jazida será realizado rapidamente. 

A jazida foi descoberta por uma pequena empresa, a AFB, cujo principal acionista é o dono do aeroporto Vnukovo, de Moscou, Vitáli Vantsev . A empresa está considerando uma parceria com as principais empresas de petróleo, mas ainda não começou as negociações sobre uma possível venda parcial ou total da jazida.

De acordo com o analista principal da UFS IC, Ilia Balakirev, o investimento no projeto é de cerca de US$ 1,5 bilhão. "Se as reservas da Velíkoie forem confirmadas, será a maior jazida descoberta durante os últimos 20 anos. Ocupará o 6º ou 7º lugar na lista das maiores jazidas da Rússia", diz Balakriev.

De acordo com o diretor do Centro da Economia das Matérias Primas Rankhigs, Piotr Kaznatcheev, por causa da situação atual nas relações com os países estrangeiros e na economia internacional, os bancos ocidentais não vão investir nas empresas russas que exploram a jazida. "É pouco provável que os bancos ocidentais ofereçam dinheiro para a exploração da nova jazida. A petrolífera russa Rosneft poderia participar do projeto após o recebimento do financiamento dos bancos chineses contra futuro fornecimento de petróleo", diz Kaznatcheev.

Sem pressa para acreditar

As informações sobre a descoberta de uma nova jazida de petróleo na região de Astrakhan apareceram há dois anos, mas naquela época os especialistas afirmaram que suas reservas não ultrapassavam 43 milhões de toneladas de petróleo.

Em 2013, o geólogo-chefe da AFB declarou que, de acordo com os dados da empresa, as reservas na jazida eram de 140 milhões de toneladas de petróleo e de 40 bilhões de metros cúbicos de gás.

No entanto, quase todo o petróleo descoberto na região de Astrakhan é pesado e de viscosidade elevada, o que dificulta sua extração e venda. Um participante do mercado disse ao jornal “Kommersant” que muito investidores se recusam a comprar as jazidas nessa região.  "Se os especialistas confirmarem que o petróleo na jazida é leve, isso mudará completamente toda a situação", disse.

 

Publicado originalmente pelo Kommersant

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.