Gazprom encontra reservas colossais na ilha de Sacalina

Descoberta fará Gazprom alterar esquema de exploração do campo Foto: Reuters

Descoberta fará Gazprom alterar esquema de exploração do campo Foto: Reuters

Exploração preliminar do depósito de condensado de gás Kirinskoie-Sul, na ilha Sacalina, revelou a presença de 464 milhões de toneladas de petróleo. É primeira reserva desse porte encontrada no âmbito do projeto Sakhalin-3.

Por causa da descoberta, a Gazprom terá que alterar todo o esquema de exploração do campo. Segundo as regras atuais, se os depósitos de petróleo e gás são adjacentes, deve-se primeiro extrair o petróleo. Isso porque não é rentável explorar simultaneamente os dois depósitos.

A petrolífera havia considerado o depósito Kirinskoe-Sul como uma base de recursos para a usina Vladivostok GNL. A empresa planejava lançar o empreendimento simultaneamente com o início da produção, em 2018. Mas, agora supõe-se que o lançamento do projeto será adiado por um ano.

No âmbito do projeto Sakhalin-3, além do Kirinskoe-Sul, a Gazprom possui mais dois depósitos que ao chegarem ao pico de produção deverão fornecer 8-9 bilhões de metros cúbicos de gás por ano. Atualmente, também estão em operação na ilha Sacalina os projetos Sakhalin-1 e Sakhalin-2.

As reservas de gás e de condensado de gás também aumentaram significativamente, e o montante atingiu 682 bilhões de metros cúbicos – mais do que toda a produção de gás da Rússia no ano passado.

 

Publicado originalmente pelo jornal Vedomosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.