Sucesso estrangeiro em Moscou

Apesar dos exemplos de empresas de sucesso fundadas por estrangeiros em Moscou, a prefeitura admite problemas de confiança dos investidores Foto: Reuters

Apesar dos exemplos de empresas de sucesso fundadas por estrangeiros em Moscou, a prefeitura admite problemas de confiança dos investidores Foto: Reuters

Práticas e perspectivas de investimentos na região da capital foram tema central do Fórum Mass Media Roadshow do Governo de Moscou, realizado no último dia 4.

O aumento da atratividade para investidores estrangeiros é frequentemente declarado como uma das prioridades da política econômica russa. Esta tarefa é especialmente atual para Moscou, que, segundo os planos do governo, deverá se tornar um centro financeiro global junto com Londres e Nova York.

As melhores práticas e perspectivas de investimentos na região da capital foram tema central do Fórum Mass Media Roadshow do Governo de Moscou, realizado no último dia 4.

Empresários estrangeiros que fazem negócios na Rússia com sucesso há alguns anos compartilharam sua experiência com os visitantes do fórum.

"Abrir negócio na Rússia não foi difícil, o mais importante foi achar os funcionários corretos", aponta Vicenzo Trani, participante do fórum e fundador de uma companhia de investimentos vindo da Itália para Moscou há 12 anos.

Trani conta que muitos de seus amigos e parentes o tacharam  de louco pela decisão de trocar a Itália pela Rússia. Segundo eles, ele partiu para a incerteza, deixando para trás uma carreira de sucesso no banco mais antigo do mundo, o Monte dei Paschi di Siena.

"Outros mercados não permitem ganho de tão grandes rendimentos como a Rússia”, diz o italiano, explicando porque decidiu trabalhar com investimento na Rússia. “Aqui, o rendimento é de 7% a 8% em euro, na Itália é de 3% a 3,5% e na Suíça é de 1% a 1,5%."

Trani, entretanto, confessa que prefere reduzir os indicativos de rendimento esperados quando discute projetos de investimento com seus clientes. "O investidor do ocidente tem medo de porcentagens altas”, explica ele. “Se dissermos que o rendimento será de 4% a 5%, eles posteriormente ficarão muito felizes quando ganharem de 7% a 8%."

Trani diz que uma importante vantagem de se conduzir negócios na Rússia é o tratamento das autoridades para com estrangeiros. "Quando eles veem estrangeiros, se comportam mais amavelmente. Isso não existe em nenhum outro lugar", diz ele.

A americana Teri Lindeberg, fundadora de uma empresa de recrutamento que trabalha no mercado russo desde 2000, tem emoções positivas quanto à gestão de negócios na Rússia.

"Eu amo estar na Rússia, eu amo o ambiente dos negócios e as pessoas que conheço", diz Lindeberg.

Nas palavras de Lindeberg, "o talento que você pode contratar aqui é super forte". Ela fala do seu contador, que contratou no início dos anos 2000, como se falasse de um achado precioso. "Eu conheci um chefe de contabilidade fantástico. Quando você está começando um negócio na Rússia, um chefe de contabilidade é extremamente importante", diz Lindeberg.

A experiência adquirida na Rússia serviu para Lindeberg de base para um livro.  "Fazendo Perfeitamente" contém citações de funcionários russos que Lindeberg entrevistou no pós-crise em 2009 com o objetivo de entender o que influencia a motivação deles.

"As ideias que o nosso pessoal teve foram incríveis, os funcionários russos são muito cativantes", diz Lindeberg.

Ao contrário de Lindeberg, que se especializou no recrutamento de administradores de alto e médio escalão, outro participante do Fórum em Moscou, Gregory Gorelik, fundador de uma loja online de artigos de luxo para decoração de interiores, reclama das dificuldades de seleção de funcionários de baixo escalão. "Leva um tempo para se achar pessoal apresentável e educado", diz ele.

Além disso, segundo Gorelik, o fato de que na Rússia 95% dos clientes preferirem pagar com dinheiro no ato da entrega do produto diminui a velocidade de retorno dos investimentos. "Nossos investidores foram obrigados a investir mais e mais dinheiro", diz Gorelik. Apesar disso, ele constata que o seu negócio está crescendo –hoje, tem mais de um milhão de clientes.

Apesar dos exemplos de empresas de sucesso fundadas por estrangeiros em Moscou, a prefeitura admite problemas de confiança dos investidores.

As autoridades citam, entre as tendências promissoras de expansão de cooperação com investidores estrangeiros, a modernização de infraestrutura, particularmente de engenharia estrutural, desenvolvimento da rede de transportes, implantação de tecnologias de economia de energia e investimentos em imóveis.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.