Governo vai alocar quase US$ 6 milhões até o final do ano

Liudmila Alekseeva comanda o Grupo Helsinque de Moscou, a mais antiga organização de direitos humanos do país Foto: Kommersant

Liudmila Alekseeva comanda o Grupo Helsinque de Moscou, a mais antiga organização de direitos humanos do país Foto: Kommersant

Segundo o presidente Vladímir Pútin, investimento em grupos envolvidos em direitos humanos triplicou neste ano.

O governo russo vai alocar aproximadamente US$ 6 milhões até o final do ano para apoiar as organizações de direitos humanos nacionais, informou o presidente russo Vladímir Pútin ao Conselho Presidencial para a Sociedade Civil e Direitos Humanos na última quarta-feira (4).

“Hoje em dia, muitos esforços estão sendo feitos para que o trabalho das organizações sem fins lucrativos seja financiado com recursos financeiros nacionais”, disse o presidente, acrescentando que o investimento em grupos envolvidos em direitos humanos mais do que triplicou neste ano.

As autoridades russas alocaram em torno de US$ 95,7 milhões para o lançamento de projetos socialmente importantes.

“Este ano, muitas organizações não governamentais de direitos humanos já receberam fundos para apoiar seus projetos”, disse Putin. “Está previsto o investimento adicional de 200 milhões de rublos [cerca de US$ 6 milhões] até o fim do ano. Será aberta uma licitação para a distribuição dos recursos”, acrescentou o presidente.

 

Publicado originalmente pela ITAR-TASS

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.