Os 10 empresários mais populares

Abramovitch é o mais popular entre jovens por causa de sua participação no futebol Foto: Reuters

Abramovitch é o mais popular entre jovens por causa de sua participação no futebol Foto: Reuters

Votação on-line mostrou que cada geração tem o seu ídolo nos negócios na Rússia.

O empresário nacional considerado pelos russos como o mais atraente é o proprietário do grupo Onexim e fundador do partido político Plataforma Civil, Mikhail Prôkhorov. O resultado foi obtido por meio de uma pesquisa do portal superjob.ru, entre os dias 2 e 5 de agosto, com 3 mil adultos de 303 cidades russas.

No total, 13% dos entrevistados disseram simpatizar com Prôkhorov, seguido pelo proprietário do clube de futebol britânico Chelsea, Roman Abramovitch, que recebeu 8% dos votos. Em terceiro lugar ficou o fundador da Kaspersky Lab, Evguêni Kaspersky, citado por 7% dos respondentes .Com uma grande margem de diferença dos três primeiros colocados, o ex-proprietário da Yukos, Mikhail Khodorkóvski ficou em quarto lugar (4%).

Entre os 10 primeiros classificados também ficaram o fundador da fábrica de cerveja Tinkoff, Oleg Tinkov (3%); o criador da rede social VKontakte, Pável Durov (3%); o fundador da Euroset, Evguêni Tchitchvárkin (3%); o proprietário de Interros, Vladímir Potánin (3%); o proprietário da empresa Bazela, Oleg Deripaska (2%); e o magnata da mídia e dono da empresa Metalloinvest, Alicher Usmanov (2%).

Fundador da Euroset, Evguêni Tchitchvárkin Foto: GettyImages

Pelos resultados do superjob.ru, as simpatias de homens e mulheres, bem como de representantes de diferentes gerações são as mesmas, exceto com relação a Prôkhorov. Abramovitch recebeu votos mais frequentemente de jovens (14% dos entrevistados têm menos que 24 anos de idade e somente 4% são maiores de 45 anos), por causa de sua participação no universo do futebol. Já Kaspersky foi mais votado entre homens, que o veem como um intelectual capaz de fazer dinheiro usando sua inteligência.

Porém, de acordo com a mesma pesquisa, 27% dos russos não simpatizam com qualquer das pessoas mencionadas, e 18% tiveram dificuldade em opinar.

Pável Durov, diretor-executivo da rede social russa Vkontakte.ru Foto: GettyImages

O diretor do Centro de Pesquisa de Opinião Pública (VTsIOM), Váleri Fiódorov, está certo de que a maioria dos russos se relacionam com os representantes das grandes empresas negativamente. “A atitude para com os empresários ficou formada nos anos 1990 em conexão com a privatização e a influência dos negócios na política”, lembra Fedorov. “Até hoje, a maioria acredita que as enormes posses se juntam por meios desonestos, por conta da redistribuição da herança da indústria soviética.”


Publicado originalmente pelo Vedomosti

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.