Ministros antecipam sucesso do Fórum Econômico de São Petersburgo 2013

O ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Andrêi Belousov, está confiante do sucesso e demonstrou entusiasmo durante uma coletiva de imprensa sobre o evento Foto: RIA Nóvosti

O ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Andrêi Belousov, está confiante do sucesso e demonstrou entusiasmo durante uma coletiva de imprensa sobre o evento Foto: RIA Nóvosti

Em entrevista coletiva em Moscou, autoridades falaram sobre os preparativos para o evento que acontecerá entre os dias 20 e 22 de junho.

A 17ª edição do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, que começa no próximo dia 20, terá como tema principal “As perspectivas das mudanças globais – é tempo de ações decididas”.

O ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Andrêi Belousov, está confiante do sucesso e demonstrou entusiasmo durante uma coletiva de imprensa sobre o evento.

“O fórum é um lugar onde os participantes se reúnem para debates. No total, 190 altos executivos de empresas estrangeiras e 428 altos executivos de empresas nacionais já confirmaram presença. Esperamos receber, ao todo, cerca de 5 mil pessoas”, disse Belousov.

Entre os nomes confirmados, o governante citou a presença de Juergen Fitschen, copresidente do Conselho de Administração e da Mesa Executiva do Deutsche Bank AG, Rex Tillerson, diretor-executivo da ExxonMobil, e Michael Korbat, diretor-executivo do Citigroup. As gigantes estatais russas Gazprom, Rosneft, Severstal e outras também serão representadas por seus executivos.

Além dos empresários, a chanceler alemã Angela Merkel, convidada pessoalmente pelo presidente russo Vladímir Pútin, e o primeiro-ministro holandês Mark Rutte, estarão presentes como convidados de honra. No geral, a presente edição contará com a participação de delegações oficiais de 66 países.

"Os participantes terão a oportunidade de conversar pessoalmente com executivos de grandes empresas internacionais, ouvir seus discursos, participar de debates e expor suas opiniões”, acrescentou o vice-ministro de Desenvolvimento Econômico, Serguêi Beliakov. “O fato de o evento ocorrer na época de noites brancas é um outro bom motivo para visitar a Rússia”, arrematou o ministro.

Programação

O fato de a Rússia estar na presidência rotativa do G20 neste ano teve reflexos na agenda do evento.

“Muitas das questões programadas para o fórum, tais como a promoção de investimentos com vista à aceleração do desenvolvimento econômico, a administração da dívida pública, a reforma do sistema financeiro global, o desenvolvimento sustentável dos mercados da energia e o fortalecimento do comércio mundial, estão vinculadas à agenda do G20”, disse Belousov.

A programação inclui, no total, 74 sessões. Como já é tradição, no âmbito do Fórum, será realizada a “Cúpula das empresas de energia", um dos principais eventos do setor de energia que reúne altos executivos e especialistas de grandes empresas de energia de todo o mundo.

O evento oferece ainda uma programação rica em atividades culturais: um concerto de música erudita e espetáculos nos teatros Marinski, entre outras atrações. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.