São Petersburgo receberá 17º Fórum Econômico Internacional

SPIEF é considerado o maior evento político e econômico da Rússia Foto: ITAR-TASS

SPIEF é considerado o maior evento político e econômico da Rússia Foto: ITAR-TASS

Na versão russa da cúpula de Davos, cerca de 5 mil participantes de 30 países discutirão as perspetivas da economia global.

O 17º Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo (SPIEF, na sigla em inglês), que será realizado de 20 a 22 de junho, terá como tema principal as “Perspectivas Econômicas Globais”. O objetivo primordial é encontrar soluções para os problemas ligados à estagnação e restauração do crescimento econômico.

Para tanto, os 5 mil participantes de 30 países irão abordar assuntos como a promoção dos investimentos para acelerar o crescimento da economia, gestão da dívida pública, reforma do sistema financeiro internacional, desenvolvimento sustentável dos mercados da energia e fortalecimento do comércio mundial.

“Esse fórum é um dos principais espaços para discussão da agenda econômica russa e internacional”, afirma o diretor do departamento de Política de Investimento e Parceria Público-Privada do Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Ígor Koval. “Como a Rússia vai presidir o G20 neste ano, incluiremos a discussão da agenda desse encontro no programa do fórum”, completou.

Além disso, os participantes da reunião em São Petersburgo discutirão com os representantes do governo russo as últimas mudanças no desenvolvimento da economia russa e o papel da Rússia nos mercados internacionais, bem como as possibilidades de uso de tecnologias avançadas.

“O Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo vem se firmando como uma referência para organização de cúpulas e encontros internacionais”, afirma o vice-ministro do Desenvolvimento Econômico russo, Oleg Fómitchev, ressoando a opinião da maioria dos oficiais do país.

No ano passado, o Fórum de São Petersburgo contou com a presença de mais de 5 mil empresários das principais empresas estrangeiras, dos 55 quais figuram em rankings das revistas “Forbes” e “Fortune”. 

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, já são presença confirmada na edição deste ano. 

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.