Empresas de TI russas devem ser beneficiadas com programa de incentivo

Foto: Photoxpress

Foto: Photoxpress

Em dez anos as exportações de software da Rússia, atualmente estimadas em US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões, poderão crescer cinco vezes, consideram executivos russos.

O Ministério das Telecomunicações e de Comunicação de Massa enviou suas propostas para o Ministério das Finanças para a promoção do desenvolvimento do setor de TI na Rússia.

A entidade oferece prolongar para as empresas de TI em três anos a validade dos prêmios de seguros reduzidos e estender para elas o regime de tributação simplificado.

Assim, de acordo com o planejado pelos executivos, em dez anos as exportações de software da Rússia, agora avaliadas em US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões, poderão crescer em cinco vezes.

Anteontem, o chefe do escritório central do governo, Vladislav Surkov, e o vice-ministro das Comunicações, Mark Chmulevich, discutiram as propostas.

O documento do Ministério das Comunicações (em poder do jornal “Kommersant”) enviado para aprovação do Ministério das Finanças propõe estender para três anos os benefícios referentes às deduções sociais.

Os custos trabalhistas das empresas de TI russas atingem 80%, enquanto na Comunidade dos Estados Independentes vigora um regime de tributação mais brando, explica o porta-voz do Ministério.

Para que as empresas não mudem de competência e possam agir livremente, a entidade propõe estender o prazo de validade das contribuições mais baixas de seguros de 14% não somente até o ano de 2017, como planejado, mas até 2020.

O período quando a tarifa será de 21%, desta forma, será estendido de 2020 para 2021; de 2021 para 2022 a tarifa será de 28%.

Propõe-se também diminuir o limite para o número de funcionários de empresas que têm o direito de reivindicar deduções de 30 para sete. As empresas de TI de tamanho médio na Rússia têm de cinco a dez empregados, e as mais jovens são as que efetivamente criam a inovação, informa o Ministério.

Volume

Atualmente, o volume das exportações de software da Rússia é somente duas a três vezes menor do que o volume das exportações de armas, lembrou Chmulevitch. Na sua opinião, as deduções permitirão apoiar o desenvolvimento da indústria de TI, "que têm o potencial de um crescimento de cinco vezes nos próximos dez anos."

"As empresas de TI terão dinheiro livre e serão capazes de se concentrar no desenvolvimento de negócios e atrair bons funcionários”, avalia o presidente do conselho de diretores de B2B-Center, Alexander Boyko, avaliando as propostas do Ministério das Comunicações.

No entanto, ele chama atenção para o valor do imposto de renda das empresas, de 20% – anteriormente, os executivos tinham prometido deduções deste imposto da ordem de 6%.

“As medidas são úteis, mas não suficientes”, diz o presidente do Conselho de administração da empresa Spirit, Andrêi Sviridenko.

Para ele, os fabricantes russos de software não são capazes de resistir aos líderes mundiais e necessitam de proteção do Estado, como também o fazem os Estados Unidos ou a China, assegura. Na sua opinião, o Estado deve proporcionar uma oportunidade para as empresas participarem de concorrências de suprimentos públicos.

"É necessário começar com as discussões de estratégias para o desenvolvimento do setor, não com os mecanismos de apoio”, disse Anatóli Karatchinski, Presidente do IBS Group.

Na sua opinião, o desejo de reduzir o número de empregados das empresas de TI com direito a deduções trará uma “redução do incentivo para a futura consolidação do mercado de TI”.

Isso, especifica Karatchinski, é extremamente importante para a Rússia: somente os grandes jogadores podem criar produtos e serviços que podem competir com os produtos dos líderes ocidentais.

 

Publicado originalmente pelo Kommersant

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.