Governo avalia isenção de impostos para importação de grãos

Foto: Lori / Legion Media

Foto: Lori / Legion Media

Iniciativa proposta pelo Ministério da Economia russo visa estabilizar o preço dos grãos no mercado interno.

De acordo com a proposta apresentada pelo ministério, a isenção seria concedida até o dia 1º de agosto de 2013 nas importações de trigo, centeio, cevada e milho.

O órgão federal justificou a medida pelo valor elevado dos grãos no mercado interno, cuja tonelada atualmente supera em US$ 100 os preços vigentes no mercado internacional.

De acordo com a companhia de análise do mercado de grãos, Prozerno, a oferta de trigo da 3ª classe na região de terras pretas (humíferas), por exemplo, varia entre 11,1 e 11,6 mil rublos (R$ 735 e 770) por tonelada.

No entanto, os operadores do mercado não esperam que a medida resulte em grande impacto sobre a situação no mercado, considerando o volume de importação reduzido e a alíquota de imposto de importação na faixa dos 5%.

Por outro lado, o vice-ministro da Economia, Andrêi Klepach, acredita que a medida permitirá segurar os preços. “A decisão definitiva dependerá do volume de importações”, acrescenta Klepach.

De acordo com o Ministério da Agricultura russo, as importações de grãos poderão atingir 1,2 milhões de toneladas no ano agrícola 2012-2013.

 

Publicado originalmente pelo Kommersant

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.