Em busca de especialistas

Foto: Vladímir Pesnia / RIA Nóvosti

Foto: Vladímir Pesnia / RIA Nóvosti

Demanda por imigrantes altamente qualificados continua na Rússia, apesar de queda global na contratação de especialistas (de 55% para 47%). País está entre líderes no ranking de contratações de estrangeiros.

O mercado de trabalho russo está em ascensão e a tendência deve se manter até o final de 2013. No ano passado, os setores que tiveram mais vagas em aberto foram os de bens de consumo, vendas, tecnologia da informação e telecomunicações.

Segundo Aleksêi Mironov, diretor da agência de recursos humanos Ancor, a entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio em 2012 deverá aumentar ainda mais a demanda por especialistas estrangeiros no país.

“A competição interna entre as empresas para contratar especialistas altamente qualificados aumentará à medida em que essas começarem a se equiparar com a concorrência no exterior”, explica Mironov.

De acordo com uma pesquisa da agência de headhunters Antal Russia, especialistas em marketing continuarão a ser os mais buscados em 2013, totalizando quase 60% da demanda. Outros profissionais em alta no mercado são diretores de logística (25% da demanda) e contadores e especialistas em impostos (22%).

Uma tendência para o ano que começa está no setor de saúde. “A expansão do setor privado de saúde acentuará a busca por gerentes de planos de saúde”, diz Virovets.

A queda no número de demissões na Rússia também indica maior estabilidade no mercado de trabalho. No final do ano passado, 34% das empresas reduziram o número de postos de trabalho, enquanto no primeiro trimestre de 2013 apenas 28% anunciaram planos de demitir profissionais.

Chão de fábrica

Os trabalhadores fabris, por outro lado, têm perspectivas menos positivas. Segundo Serguêi Tsujlo, diretor do Instituto Gaidar, 19% das fábricas tinham planos de cortar profissionais da folha de pagamentos no último trimestre de 2012. Em 2013, esse número deve chegar a 28%.

“Além disso, em 2012 muitas empresas anunciaram não ter funcionários suficientes. Isto é, mesmo com a estagnação da produção causada pela baixa demanda, faltam funcionários ao setor manufatureiro”, diz Tsujlo.

Para Aleksei Mironov, a situação atual no mercado de trabalho russo é, em linhas gerais, "tranquila e estável". "Em 2012 o setor de recrutamento cresceu cerca de 20%. É impressionante em comparação com a situação nos mercados europeus", afirma Mironov

Publicado originalmente pela revista Expert

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.