Rússia testa veículo militar Terminator-2 na Síria

Bashar al-Assad conhece o modelo BMPT-72 na base aérea russa de Hmeimim, em 27 de junho de 2017.

Bashar al-Assad conhece o modelo BMPT-72 na base aérea russa de Hmeimim, em 27 de junho de 2017.

Reuters
O veículo do modelo BMPT-72 passará por testes em território sírio antes de ser incorporado às Forças Armadas russas.

No dia 27 de junho, o presidente da Síria, Bashar al-Assad, visitou a base russa de Hmeimim, onde conheceu o mais novo veículo militar produzido pela Rússia, o BMPT-72, também conhecido como Terminator-2. O veículo foi criado para proteger tanques de ataques feitos por foguetes em ambientes urbanos.

Um exemplar do veículo foi enviado recentemente à Síria pelo Ministério da Defesa da Rússia, que pretende testar o novo modelo nos próximos meses. Não foram divulgados detalhes sobre as atividades do BMPT-72 em território sírio. Ele pode participar tanto da proteção da base de Hmeimim quanto em combates em cidades sírias.

Tanques sem defesa

A trágica experiência na guerra da Tchetchênia mostrou a necessidade de proteger os tanques que operam em ambientes urbanos. Um único soldado inimigo armado com um lançador de foguetes é capaz de explodir um tanque que precisa trafegar por ruas estreitas. Os tanques também ficam vulneráveis em terrenos irregulares.

No dia 1º de janeiro de 1995, uma coluna de tanques da 131ª brigada foi quase totalmente destruída em um ataque em Grózni, capital da Tchetchênia. Na ocasião, 22 tanques e 45 veículos armados foram destruídos por militantes tchetchenos enquanto a coluna entrava na cidade.

Para evitar novos ataques do tipo, o exército russo começou a usar armas autopropulsoras do tipo ZSU-23-4 Shilka para proteger os tanques. Mas essas armas possuem limitações: não podem operar em grande proximidade com o inimigo no solo e não têm um sistema apropriado para detectar alvos terrestres.

Terminator-1

Por conta das limitações das armas do tipo Shilka, foi inventado o primeiro modelo de veículo Terminator. O veículo foi desenhado pela empresa russa Uralvagonzavod no fim dos anos 1990. Ele foi construído com o chassi do tanque de batalha T-90 e armado com dois canhões automáticos 2ª42, lançadores de granada automáticos AGS-17, uma metralhadora PKTM e quatro lançadores para mísseis guiados ATAKA.

O principal objetivo do veículo era liberar o campo de batalha antes que os tanques de combate atacassem. Se os tanques de combate não conseguissem abater um soldado escondido em um prédio ou em uma trincheira, o Terminator podia fazer isso facilmente.

Mesmo assim o veículo não foi bem recebido pelo Ministério de Defesa russo, pois tinha diversas desvantagens. Primeiro, o alto comando militar da Rússia não estava feliz com o fato de o Terminator precisar de muitas pessoas para ser operado – cinco ao todo. Além disso, os lançadores para mísseis ATAKA não tinham proteção e seu sistema de controle de fogo não era bom o suficiente. Mas sua maior desvantagem era seu alto custo, já que o uso do chassi do T-90 para um veículo armado mostrou-se extremamente caro.

Terminator-2

O novo modelo, apelidado de Terminator-2, foi construído para consertar os defeitos de seu predecessor. Foi criado um mecanismo para proteger os lançadores de mísseis ATAKA, um novo motor e um sistema de controle de fogo mais avançado. Mas a principal mudança foi a substituição dos chassis T-90 por chassis de tanques do tipo T-72, o que tronou os veículos mais acessíveis financeiramente.

Além disso, foram removidos os lançadores automáticos AGS-17, o que ajudou a reduzir o número de operadores para três em cada veículo.

O novo Terminator é mais fácil de operar, mais leve e mais barato que o primeiro, mas também possui suas desvantagens, como informou ao RBTH o professor de ciências militares Vadim Kozyulin. Sem lançadores automáticos, o BMPT-72 tem muito menos poder de fogo. É capaz de acertar apenas um alvo por vez, enquanto o antigo modelo podia atingir até três alvos.

Veículo BMPT-72 em exibição na feira de armamentos russa Expo 2015. Foto: Vladislav Belogrud /TASSVeículo BMPT-72 em exibição na feira de armamentos russa Expo 2015. Foto: Vladislav Belogrud /TASS

O protótipo do veículo foi introduzido na feira de armamentos russa Expo 2013. O Cazaquistão, que é um dos principais usuários dos tanques T-72, pode se tornar o primeiro país a importar o novo Terminator-2.

O modelo pode também ser exportado para países da aliança militar CSTO, formada por Rússia, Bielorrússia, Armênia, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão e Uzbequistão. Na Rússia, no entanto, o modelo ainda não foi incorporado às Forças Armadas.

“As Forças Armadas russas realmente irão precisar dos veículos BMPT-72 para manter a nova estratégia implementada pelo ministro da Defesa, Serguêi Choigu”, acredita o especialista em assuntos militares Dmítri Litóvkin.

Para o especialista, é muito provável que o novo modelo de veículo armado seja adotado em massa pelo exército russo em combates em áreas urbanas.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.