Rússia e Emirados Árabes construirão caça de 5ª geração

MiG-29K em exposição militar na cidade de Jukóvski, na região de Moscou

MiG-29K em exposição militar na cidade de Jukóvski, na região de Moscou

Serguêi Bobilev / TASS
Novo avião será criado com base no caça russo de quarta geração MiG-29. Para especialistas, iniciativa contradiz interesses de produtores, sobretudo árabes.

A Rússia e os Emirados Árabes Unidos desenvolverão um caça leve de quinta geração com base no supermanobrável russo MiG-29. Esta será o primeiro projeto conjunto dos dois países no desenvolvimento de aviões militares para combate aéreo.

O avião deve ser desenvolvido em 2018 e começará a ser produzido em meados dos anos 2020, anunciou o diretor da companhia estatal russa Rostech, Serguêi Tchêmezov. Além disso, o novo caça será produzido em território norte-americano.

A ideia é que, no futuro, Moscou ofereça as tecnologias de construção do caça e as licenças a Abu Dhabi.

Conflitos de interesses

Os especialistas militares afirmam que a iniciativa conjunta contradiz os interesses de outros produtores de equipamentos militares, principalmente dos Emirados Árabes.

“Uma situação semelhante ocorreu em 1995, quando Abu Dhabi queria comprar caças russos Su-35. No entanto, os americanos foram capazes de oferecer os seus F-16 em condições mais favoráveis”, diz o vice-diretor do Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias, Konstantin Makiénko.

A Rússia não pode excluir a possibilidade de o mesmo cenário se repetir, uma vez que o contrato ainda não foi assinado, alertou uma fonte não identificada do jornal Gazeta.ru.

Mais otimista, o chefe do laboratório internacional Mecanismos e Sistemas de Energia, Pável Bulat, acredita que a assinatura do contrato entre os países seja “inevitável”.

“Os Emirados Árabes não poderão comprar os caças norte-americanos F-35, que são oferecidos apenas aos países que participaram do desenvolvimento desse avião desde o início. Por essa razão, ao contrário de Israel, o Japão não foi capaz de obter esses modelos”, diz Bulat.

Caraterísticas técnicas

Segundo Bulat, a velocidade máxima do novo caça será de 1,6 Mach (cerca de 2.000 km/h). “A nova aeronave será equipada com os armamentos do caça T-50, inclusive com uma das armas mais leves de sua classe, 9-A1-4071K, que pode destruir veículos blindados do inimigo, entre outros alvos protegidos. Durante um voo, o piloto pode usar até 150 cartuchos desta arma calibre 30 mm”, diz.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.