Defesa projeta novo robô para operações de desminagem

Т-14 sobre Armata estreou no desfile do Dia da Vitória em Moscou em 2015

Т-14 sobre Armata estreou no desfile do Dia da Vitória em Moscou em 2015

Reuters
Blindado, provavelmente baseado na plataforma Armata, será lançado em 2018. Veículo de controle remoto irá detectar e destruir minas a 200 metros de distância.

Os projetistas russos começaram a criar um novo veículo de desminagem para substituir o ultrapassado sistema Juk e seus análogos mais pesados. O objetivo é também minimizar o envolvimento humano nas operações.

“O projeto se baseia em um sistema automatizado e não tripulado de desminagem e reconhecimento”, disse uma fonte do complexo militar-industrial à Gazeta Russa.

A previsão é de que o veículo seja capaz de detectar e destruir minas a uma distância de 200 metros graças ao novo sistema, que deverá ser coordenado por meio de um sistema de controle autônomo e um posto de informações automatizado.

Segundo especialistas militares, o novo veículo também permitirá que a infantaria russa rompa fortificações do inimigo.

“O principal obstáculo é fazer com que um blindado sobre rodas empurre uma ‘vassoura de mina’ à sua frente para, assim, conduzir operações de desminagem em grande escala”, explica Víktor Murakhovski, editor-chefe da revista “Arsenal Otetchestva” (Arsenal da Pátria).

“Deve se tratar, portanto, de um veículo de assalto baseado em uma plataforma pesada com lagarta”, sugere.

Seria impossível imaginar, segundo Murakhovski, um blindado com rodas que ataque repetidamente as minas antitanque e continua se movendo pelo campo minado. “Por isso, o novo robô será, provavelmente, baseado na plataforma do T-14 Armata.”

Os primeiros protótipos serão previstos já para 2018. Além da Rússia, os EUA estão envolvidos no desenvolvimento de um veículo semelhante.

Herança do Armata

De acordo com o relatório “Balanço Militar 2016”, o tanque T-14 e outros blindados baseados na Armata se tornaram os primeiros equipamentos militares com um sistema de proteção ativa totalmente integrado, capaz de interceptar mísseis guiados ou não.

Um sistema semelhante será instalado no novo robô para desminagem, preveem os observadores entrevistados pela Gazeta Russa.

“A nova plataforma de combate russa terá forte impacto na dinâmica de batalha”, disse Dmítri Safonov, correspondente militar do jornal “Izvêstia”.

“A guerra moderna está gradualmente passando de um choque de exércitos para um confronto entre sistemas de computadores, e o vitorioso será aquele que apresentar superioridade em termos tecnológicos”, completou.

Tanque com caixa preta

Apesar das previsões, a introdução de equipamento avançado aumenta consideravelmente o já alto custo do veículo e complica sua base técnica.

Além disso, segundo fontes do “Izvêstia”, no futuro, o Armada será equipado com gravadores de bordo que registrarão tudo o que se passa em situações de emergência.

“Gravadores de bordo são tradicionalmente instalados nos tipos mais caros e complexos de equipamentos, como aeronaves, naves espaciais e helicópteros”, diz o especialista militar independente, Oleg Jeltonojko.

“E, no momento, o custo e a complexidade dos modelos avançados de blindados estão se aproximando do preço desses produtos”, conclui.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.