Projéteis inteligentes serão imbatíveis contra drones inimigos, diz fonte

Nova munição será adotada pelos militares em 2020

Nova munição será adotada pelos militares em 2020

Vladímir Ivanov/RIA Nôvosti
Com sistema de detonação remoto, nova munição criará ‘nuvem de metal’ e, assim, conseguirá destruir pequenos objetos inimigos com um único disparo.

O Ministério da Defesa russo começou a realizar os testes de novos projéteis de artilharia capazes de realizar explosões “inteligentes” no ar, de acordo com o jornal “Izvêstia”.

Segundo os desenvolvedores, os cartuchos vão explodir ao se aproximarem do alvo e poderão facilmente destruir objetos de pequeno porte, com poucos centímetros de diâmetro.

“A munição terá um sistema de detonação remoto e inteligente – um pequeno fusível no interior do cartucho, cujo tempo de explosão será definido por computador, dependendo da distância em relação ao alvo”, explicou uma fonte no complexo industrial militar à Gazeta Russa.

Os fragmentos formarão uma “nuvem de metal” capaz de destruir drones táticos de unidades de infantaria mecanizada durante missões de reconhecimento próximas.

“Para derrubar um dispositivo assim com um míssil antiaéreo sai caro; abatê-lo com um rifle de assalto também é difícil, pois o alvo manobra rapidamente no ar”, explica Vadim Koziúlin, professor da Academia de Ciências Militares. “Mas, agora, um veículo blindado pode fazer um único disparo, e o drone desaparecerá.”

Inicialmente, as novas munições serão recebidas por veículos de combate da plataforma Armata e blindados de transporte Boomerang. Na sequência, está previsto o desenvolvimento de munições de 30 mm para veículos blindados mais antigos do Exército russo, entre eles as modificações de BMP-2, BMP-3 e BTR-82.

Ainda segundo a fonte no complexo militar-industrial russo, a nova munição será adotada pelos militares em 2020.

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail?
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.