Combates urbanos terão maior eficácia com nova blindagem do Armata

Tanques Armata durante ensaio antes do Desfile da Vitória, em 2015

Tanques Armata durante ensaio antes do Desfile da Vitória, em 2015

Reuters
Veículo contará com kit adicional de proteção contra granadas cumulativas e mísseis guiados antitanque, destinado a blindados sobre rodas ou lagartas com base na plataforma Armata.

As rodas e as lagartas dos mais recentes veículos blindados nacionais criados na base da plataforma Armata serão equipadas com uma proteção adicional. O projeto é conduzido pelo Instituto de Pesquisa Científicada Rússia (NII, na sigla em russo).

Ao longo do perímetro do veículo serão instalados “escudos laminares” que se assemelham visualmente às grades de proteção dos beliches do quartel. 

Isso irá proteger os blindados contra os meios de destruição mais impactantes: granadas cumulativas e mísseis antitanque. 

A tarefa do novo kit é deformar a cabeça da granada quando ela acertar o alvo e amortizar parte da energia da explosão.

Além disso, os projetistas ressaltam que, em termos de indicadores de desempenho de combate, as grades de proteção não ficam atrás da blindagem reativa.

"São mais baratas, tecnicamente mais simples, e permitem melhorar em algumas vezes a proteção do motor e da transmissão em condições de combate urbano. A principal desvantagem é a baixa universalidade. As grades de proteção protegem o blindado somente contra alguns tipos isolados de granadas de mão antitanques", disse à Gazeta Russa Dmítri Safonov, analista militar do jornal Izvêstia.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.