Produção de motores para helicópteros militares é nacionalizada

Antes das sanções, multifunção Mi-38 seria fornecido aos EUA e à União Europeia

Antes das sanções, multifunção Mi-38 seria fornecido aos EUA e à União Europeia

Press photo
Equipamento usado nos modelos Ka-52 e Mi-28 era fabricado na Ucrânia. Já no caso do multifunção Mi-38, previa-se fabricá-los nos EUA, mas ideia foi abortada após sanções.

A fabricante russa Engine Corporation United lançou a produção de motores TV7-117V para o mais recente helicóptero multifunção Mi-38, bem como para os modelos de ataque Ka-52 e Mi-28. Anteriormente, todos esses veículos usavam motores produzidos pela ucraniana Motor Sich.

A decisão de investir em tecnologia nacional foi motivada pela introdução de sanções dos EUA e da UE e pela ruptura completa da cooperação técnico-militar entre Moscou e Kiev, em 2014.

Segundo Dmítri Safonov, analista militar do jornal “Izvéstia”, entre as vantagens do motor nacional está a maior a segurança de voo em quaisquer condições meteorológicas.

“Ele [o motor] é capaz de atingir uma força de 2.800 a 3.750 cavalos de potência, dependendo do modo de operação”, diz Safonov, acrescentando que este motor poderá ser usado em helicópteros que pesam até 15 toneladas. “O desenvolvedor está projetando atualmente cerca de 200 modificações no motor para diferentes modelos de helicópteros e aviões.”

O plano original equipar os últimos Mi-38s com motores feitos pela fabricante aeroespacial norte-americana Pratt & Whitney para fornecimento aos próprios EUA e à União Europeia. Este modelo é usado em missões de transporte e de pouso nas forças armadas, em empresas de petróleo e gás, e pelos serviços de busca e salvamento.

Fonte: YouTube/Russian Helicopters

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?   
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.