Novo avião de resgate anfíbio entra em produção

Fábrica em Taganrog sediou evento de apresentação do modelo Be-200ChS atualizado

Fábrica em Taganrog sediou evento de apresentação do modelo Be-200ChS atualizado

Valéri Matytsin/TASS
Primeira série do modelo BE-200ChS atualizado abastecerá pasta para Situações de Emergência. Produzido só com componentes russos, aeronave perde apelo internacional.

A Rússia iniciou a produção em série de um novo avião de resgate destinado ao Ministério para Situações de Emergência. O modelo atualizado do BE-200ChS foi apresentado nas instalações da fabricante em Taganrog, a mil km ao sul de Moscou.

A carga útil da aeronave será de 8.000 kg, além de 12 metros cúbicos de água (12 toneladas) em tanques para a extinção de incêndios.

“A principal característica do avião anfíbio é que ele coleta a água quando aterrissa, enche os tanques e parte diretamente dali”, explica observador militar do jornal “Izvéstia” Dmítri Safonov.

“Por isso, os clientes russos serão países com grandes vias fluviais e reservatórios de água, “já que a água salgada poderia danificar as árvores ao controlar o fogo”, completa.

Modelo Be-200ChS foi apresentado oficialmente no final de maio Foto: Valéri Matitsin/TASS
Cabine do novo avião anfíbio Foto: Marina Listseva/TASS
Oficiais do Ministério para Situações de Emergência em operação sobre o mar de Okhotsk foto: RIA Nôvosti
Avião participa de exercício de contenção de fogo em Heihe, na fronteira sino-russa Foto: Reuters
Pútin e Berlusconi analisam Be-200 a partir de um bote, em 2009 Foto: Reuters
Tanques da água são liberados durante simulação na Crimeia, em 2015 Foto: Aleksêi Pavlichak/TASS
 
1/6
 

Inicialmente, havia diferentes modelos de construção e objetivos para a futura aeronave. Planejava-se negociar com a empresa britânica Rolls-Royce para a produção de motores e, desse modo, impulsionar a promoção do novo avião anfíbio no mercado ocidental.

No entanto, os ministérios da Defesa e para Situações de Emergência russos optaram por equipamentos nacionais para evitar novos prejuízos causados por atritos políticos.

Segundo Safonov, embora a decisão tenha ajudado a fabricante a evitar possíveis consequências das sanções contra a Rússia, acredita-se que, assim, as entregas do avião para mercados estrangeiros serão limitadas.

“A decisão de criar o BE-200ChS somente com componentes nacionais impede o plano de entrar no mercado ocidental, uma vez que o fornecimento de peças para reposição sairá muito caro para o comprador. Por enquanto, a aeronave estará disponível nos mercados russo e do Sudeste Asiático”, afirma o especialista.

Características técnicas

Tripulação: 2 pessoas
Capacidade a bordo: até 64 pessoas
Comprimento: 32,05 metros
Envergadura: 32,78 metros
Altura: 8,9 metros
Peso: 28 mil kg
Carga útil: 8.000 kg de carga mais 12 metros cúbicos de água, divididos em 8  tanques
Peso máximo de decolagem: 40 mil kg (água) ou 42 mil kg (terra)

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?  
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.