País investirá US$ 535 milhões em complexo industrial militar até 2020

Tanques T-72 são modernizados em fábrica de Omsk

Tanques T-72 são modernizados em fábrica de Omsk

Evguêni Kurskov/TASS
Programa prevê produção de peças cuja importação foi limitada por sanções.

O gabinete de ministros da Federação Russa acaba de aprovar um programa para a modernização das Forças Armadas do país, que prevê o investimento de cerca de US$ 535 milhões para o desenvolvimento de um complexo industrial militar até 2020. Este valor é complementar ao orçamento do governo russo para o setor.

Com esse investimento adicional, o governo russo pretende aumentar a produção de equipamentos militares. Os recursos também serão usados para a fabricação de produtos inovadores,  aumentando a taxa de produção anual deste tipo de equipamento de 24,4% em 2016 para 39,6% em 2020.

De acordo com o especialista militar Víktor Litôvkin, a necessidade de modernizar a produção do complexo industrial militar russo foi provocada pela crise financeira e pelas sanções impostas à Rússia pelo Ocidente.

"Devido às sanções, os parceiros estrangeiros da Rússia foram impossibilitados de fornecer uma série de componentes usados na construção de equipamentos militares russos. Por exemplo, antes a Rússia comprava motores para aeronaves e barcos diretamente de produtores ucranianos, mas agora tem que construí-los em território russo”, explicou Litôvkin.

O especialista acredita que o programa de rearmamento do Exército, que receberá no total US$ 45 bilhões do orçamento russo, também deve ser adaptada às condições atuais. “Para produzir novos equipamentos é preciso comprar novas máquinas e atrair novos especialistas. Tudo isso requer investimento adicional", disse.

Segundo o editor-chefe da revista “Defesa Nacional”, Ígor Korôtchenko, a Rússia investe dinheiro suficiente para o desenvolvimento adequado da indústria militar, sem exageros. “Não temos a intenção de iniciar uma nova corrida armamentista, a Rússia não repetirá esse erro", disse Korôtchenko.

Gostaria de receber as principais notícias sobre a Rússia no seu e-mail?  
Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.