Desfile militar no Irã exibe sistemas de mísseis russos S-300

S-300 visto entre retratos do aiatolá Khomeini, fundador da República Islâmica

S-300 visto entre retratos do aiatolá Khomeini, fundador da República Islâmica

AP
Primeiro fornecimento ao país foi realizado no último dia 11 de abril. Multa por contrato anterior, que havia sido suspenso devido a sanções, foi revogada no início deste ano.

As autoridades iranianas exibiram no último domingo (17) os sistemas de mísseis terra-ar S-300, fornecidos recentemente pela Rússia, em uma parada militar em Teerã, capital do país. 

Segundo as agências de notícias Mehr e Tasnim, porém, apenas alguns elementos do sistema de mísseis S-300 foram exibidos publicamente no evento, que marcou o Dia Nacional do Exército.

O desfile, realizado na praça perto do mausoléu do fundador da República Islâmica, o aiatolá Ruhollah Khomeini, teve ainda a exibição de aviões de guerra e helicópteros de ataque iranianos, entre outros itens do aparato militar nacional, e uma coluna de veteranos e diferentes formações.

Vários tipos de veículos aéreos não tripulados e barcos de patrulha também foram apresentados durante o evento, segundo a agência de notícias russa Tass. O discurso de abertura foi realizado pelo presidente iraniano Hassan Rouhani.

A entrega dos primeiros sistemas antimísseis russos S-300 para o Irã foi confirmado pelo Ministério das Relações Exteriores iraniano no último dia 11. O anúncio foi feito pelo porta-voz da pasta, Hossein Jaber Ansari.

No mesmo dia, a televisão iraniana mostrou imagens dos sistemas russos sendo transportados em oito plataformas de reboque.

O contrato de US$ 1 bilhão para a entrega de quatro baterias do S-300 ao Irã foi assinado em novembro de 2015. A expectativa era que o primeiro fornecimento fosse realizado apenas em 2017.

Os países já haviam assinado um contrato, em 2007, para o envio de sistemas russos S-300, mas os fornecimentos acabaram sendo suspensos devido a sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU e pelo embargo decretado pelo então presidente russo Dmítri Medvedev.

O Irã chegou a entrar com um processo de US$ 4 bilhões contra a Rússia, mas a ação judicial foi revogada em janeiro passado.

Publicado originalmente pelo jornal Kommersant

Quer receber as principais notícias sobre a Rússia em seu e-mail? Clique aqui para assinar nossa newsletter.

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.