Primeira remessa de sistemas S-300 ao Irã será enviada em breve

Família de mísseis terra-ar S-300 tem versões com alcance superior a 300 km

Família de mísseis terra-ar S-300 tem versões com alcance superior a 300 km

Dmítri Rogulin/TASS
Retomada de acordo com a Rússia teve impulso com a suspensão de sanções. Ação impetrada por Teerã por quebra de contrato anterior será anulada, segundo negociações.

A primeira remessa de sistemas de mísseis antiaéreos S-300 para o Irã será feita dentro de poucos dias, informou na quarta-feira (5) o representante especial do presidente russo para o Afeganistão, Zamir Kabulov.

O acordo para fornecimento militar a Teerã estava congelado desde 2010, quando o então presidente e atual primeiro-ministro russo, Dmítri Medvedev, vetou a entrega de armamentos modernos para o país.

A decisão foi tomada após adoção da resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre a introdução de sanções contra o Irã. 

Moscou e Teerã haviam assinado um contrato para a entrega de cinco conjuntos de sistemas de defesa antiaérea S-300PMU1 ainda em 2007.

No entanto, o pagamento adiantado retornou ao Irã, e os sistemas de mísseis antiaéreos construídos para o país foram desmantelados. O governo iraniano entrou ainda com uma ação de quase US$ 4 bilhões contra a Rosoboronexport, a agência federal russa de exportação de armamentos.

Fonte: rianews

A proibição foi cancelada em abril de 2015, quando o presidente russo Vladímir Pútin, apesar das críticas de Israel e da União Europeia, assinou um decreto revogando a decisão.

O vice-premiê russo Dmítri Rogózin confirmou, em meados de março, que a execução do contrato para o fornecimento dos S-300 ocorreria conforme o planejado.

Segundo Rogózin, o acordo inclui uma cláusula afirmando que o Irã desistiria da ação em determinada fase da entrega.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies