Primeira remessa de sistemas S-300 ao Irã será enviada em breve

Família de mísseis terra-ar S-300 tem versões com alcance superior a 300 km

Família de mísseis terra-ar S-300 tem versões com alcance superior a 300 km

Dmítri Rogulin/TASS
Retomada de acordo com a Rússia teve impulso com a suspensão de sanções. Ação impetrada por Teerã por quebra de contrato anterior será anulada, segundo negociações.

A primeira remessa de sistemas de mísseis antiaéreos S-300 para o Irã será feita dentro de poucos dias, informou na quarta-feira (5) o representante especial do presidente russo para o Afeganistão, Zamir Kabulov.

O acordo para fornecimento militar a Teerã estava congelado desde 2010, quando o então presidente e atual primeiro-ministro russo, Dmítri Medvedev, vetou a entrega de armamentos modernos para o país.

A decisão foi tomada após adoção da resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre a introdução de sanções contra o Irã. 

Moscou e Teerã haviam assinado um contrato para a entrega de cinco conjuntos de sistemas de defesa antiaérea S-300PMU1 ainda em 2007.

No entanto, o pagamento adiantado retornou ao Irã, e os sistemas de mísseis antiaéreos construídos para o país foram desmantelados. O governo iraniano entrou ainda com uma ação de quase US$ 4 bilhões contra a Rosoboronexport, a agência federal russa de exportação de armamentos.

Fonte: rianews

A proibição foi cancelada em abril de 2015, quando o presidente russo Vladímir Pútin, apesar das críticas de Israel e da União Europeia, assinou um decreto revogando a decisão.

O vice-premiê russo Dmítri Rogózin confirmou, em meados de março, que a execução do contrato para o fornecimento dos S-300 ocorreria conforme o planejado.

Segundo Rogózin, o acordo inclui uma cláusula afirmando que o Irã desistiria da ação em determinada fase da entrega.

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.