Renas e cachorros treinam para integrar tropas árticas

Devido a temperaturas baixas, tanto cachorros como humanos passam a maior parte do tempo em ambientes internos

Devido a temperaturas baixas, tanto cachorros como humanos passam a maior parte do tempo em ambientes internos

Lev Fedossev/TASS
O Serviço de Inteligência da Frota do Norte iniciou o treinamento com renas e cachorros. Usados no transporte de pessoas e munições, animais começam treino com dois meses.

As Forças Armadas russas que servem no extremo norte do país, onde as temperaturas caem abaixo dos - 30°C, começaram o treinamento não só de renas como também cachorros como meio de transporte.

“No norte [da Rússia], andar de trenó de cães é um tipo de transporte habitual e conveniente. Nas operações militares, eles podem subir as colinas, proteger os soldados, transportar feridos e munições”, diz o chefe da 80ª brigada canil, o sargento Serguêi Timônin..

Segundo o militar, os cachorros que andarão com o trenó são selecionados quando têm apenas seis semanas de idade. “Escolhemos os huskies mais ativos, que não querem ficar em casa”, conta.

Após dois meses de vida, os filhotes escolhidos são inseridos no grupo com os demais adultos, e iniciam-se, então, os treinamentos para evitar que o animal tenha, por exemplo, medo de barulho e sons altos.

“Primeiro, ensinamos a eles não ter medo do som de livros caindo. Depois, passo a passo, os cachorros se acostumam a não ter medo do barulho de tiros, o que é importante para se preparar para operações militares”, diz Timônin.

Devido às temperaturas baixas, porém, os soldados e animais passam a maior parte do tempo nas tradicionais habitações dos povos nômades, chamadas “tchum”, que, segundo o porta-voz da Frota do Norte da Marinha russa, Vadim Serga, são construídas em apenas 15 minutos pelos pastores mais experientes.

A primeira brigada da Frota do Norte da Rússia especializada em operações militares no Círculo Polar Ártico foi formada em 2015, na região de Murmansk. O Ministério da Defesa russo planeja agora criar a segunda brigada, no distrito autônomo Iamalo-Nênetski.


Fonte: Ministério da Defesa da Rússia

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.