Substituto do caça MiG-31 entra em desenvolvimento

Versão atualizada do MiG-31 (foto) será completamente substituída pelos novos MiG-41 até 2028

Versão atualizada do MiG-31 (foto) será completamente substituída pelos novos MiG-41 até 2028

Marina Listseva/TASS
Novo interceptor, reconhecido pelo código MiG-41, pode entrar em serviço em 2020. Velocidade quase supersônica é grande promessa do modelo.

A fabricante de aviões russos MiG anunciou que já começou a  desenvolver o novo avião de interceptação MiG-41, que irá futuramente substituir o caça MiG-31. “O veículo será baseado nos princípios do avião militar moderno”, anunciou o diretor da empresa Serguêi Korotkov.

Embora a fabricante não tenha divulgado detalhes sobre o projeto, o comandante-geral das Forças Espaciais russas, Víktor Bôndarev, prevê que o novo interceptor seja concluído em 2020.

Segundo o piloto de testes Anatóli Kvotchur, o novo modelo manterá as qualidades de seu antecessor, o MiG 31, com a promessa de superar a velocidade Mach 4 (quase 4.248 km/hora).

“Mas era preciso realizar essa modernização há 20 anos. O novo avião tem que ultrapassar a velocidade Mach 4.3”, acrescenta Kvotchur.

Especialistas acreditam que o MiG-41 também será baseado no projetos conhecidos como 301 e 321, da década de 1990. A ideia é que o modelo concorra com os projetos da Sukhôi, cujo interceptor de baixo custo em desenvolvimento poderá alcançar velocidades de até 2.700 km/h.

O Ministério da Defesa russo planeja iniciar a substituição dos aviões Su-27 e MiG-31 ainda este ano. A expectativa é que o MiG-31BM, versão atualizada e mais eficaz do MiG-31, sirva nas Forças Espaciais russas até 2028, até que seja completamente substituído pelos novos MiG-41.

Com material da agência Tass

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.