Pútin aprova novo Plano de Defesa Nacional

Pútin e representantes do governo definiram plano em reunião na sexta passada (13)

Pútin e representantes do governo definiram plano em reunião na sexta passada (13)

Aleksêi Drujinin/Ria Nôvosti
Emendas ao plano de defesa podem ser reação à estratégia militar dos EUA proposta em julho, que identifica a Rússia como uma das ameaças aos interesses norte-americanos.

O novo Plano Estratégico de Defesa da Rússia, que abrange o período de 2016 a 2020, foi aprovado pelo presidente russo Vladímir Pútin, em Sôtchi, na sexta-feira passada (13), informou o analista militar da “Nezavíssimaia Gazeta”, Vladímir Múkhin.

Na ocasião, o presidente destacou que o documento identifica os novos riscos e ameaças para o país, além de abordar os programas de rearmamento do Exército e de preparação da mobilização e da defesa territorial.

“A situação está mudando, está mudando rapidamente, e os documentos de planejamento militar deve ser atualizados”, disse Pútin durante o encontro, sem mencionar detalhes sobre as ameaças sugeridas.

Embora o documento seja classificado como segredo de Estado, o analista Vladímir Múkhin acredita que o plano recém-anunciado seja uma resposta à nova versão da estratégia militar dos Estados Unidos, lançado em julho deste ano.

Em sua estratégia, o Pentágono dá particular ênfase ao papel da Rússia no cenário global e afirma que o país mina a sua segurança regional. “À luz disso, é possível que o novo plano de defesa da Federação Russa identifique concretamente as ameaças do país e as maneiras de neutralizá-las”, diz Múkhin.

Ainda segundo o analista, é possível que o plano também já reflita o novo papel dos governadores regionais, que são responsáveis pelas medidas de mobilização e defesa territorial.

Mais cedo, o ministro da Defesa, Serguêi Choigu, declarou que quase todas as esferas do governo estiveram envolvidas na elaboração do plano. O documento anterior, de 2013, foi o primeiro da história da Rússia.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.