Defesa recebe primeiro lote de mísseis guiados Kalashnikov

Mísseis “Vikhr-1” ajustados a um helicóptero Ka-52

Mísseis “Vikhr-1” ajustados a um helicóptero Ka-52

PressPhoto
O consórcio Kalashnikov forneceu ao Ministério da Defesa russo o primeiro lote de mísseis “Vikhr-1” (Furacão). Após sanções, consórcio teve que substituir importações, mas produção em série já iniciada deve garantir o cumprimento de prazos com o governo.

Após entregar o primeiro lote de “Vikhr-1” à pasta da Defesa, o consórcio Kalashnikov anunciou ter dado início à montagem em série dos mísseis para “cumprir as cláusulas do contrato de fabricação e fornecimento ao governo”, diz o diretor-geral Aleksêi Krivorutchko, citado em comunicado da empresa.

Assinado em 2013, o acordo de 12,5 bilhões rublos (quase US$ 200 milhões) com o Ministério da Defesa tinha conclusão programada para o final de 2015. Mas as sanções dos EUA e União Europeia obrigaram o consórcio a substituir importações de componentes estrangeiros.

“Os problemas estão todos solucionados agora”, garante Krivorutchko.

O míssil guiado “Vikhr-1” foi projetado para destruir veículos blindados, bem como alvos aéreos em baixa velocidade. O alcance máximo é de 10 km, e os lançamentos podem ser feitos de até 4.000 metros de altura.

O “Vikhr-1” vem equipado com um sistema de rastreamento automático do alvo no esquema “dispare e esqueça”. O piloto detecta a imagem do alvo na tela térmica, focaliza a mira e ativa o modo de rastreamento automático do alvo. O míssil é disparado sozinho assim que alcança a distância permitida.

Além de o sistema de rastreamento garantir alta precisão dos disparos, o sistema de orientação a laser do “Vikhr-1” emite radiação de baixa potência e não pode ser detectado pelos recursos de guerra eletrônica do inimigo.

 

Confira outros destaques da Gazeta Russa na nossa página no Facebook

Todos os direitos reservados por Rossiyskaya Gazeta.