Novo filme russo retrata o mais jovem soldado soviético na Segunda Guerra Mundial

Viktoria Fanasiutina/Mosfilm, 2019
‘Soldatik’ conta história verídica de garoto de 6 anos que perdeu família para os nazistas e acabou sendo adotado por comandante – e um regimento inteiro – soviético.

À primeira vista, o enredo do filme recém-lançado ‘Soldatik’ (“Soldadinho”, em tradução livre) parece um conto de fadas. É difícil acreditar que um regimento do Exército Vermelho da Segunda Guerra Mundial pudesse recrutar uma criança de seis anos – e ainda mais inacreditável ainda, o garoto é responsável por atos de bravura que lhe rendem uma medalha.

No entanto, a história do “soldatik” Serioja Chichkin é absolutamente real.

Baseado em fatos reais

O verdadeiro “soldatik”, Serguêi Alechkov, teve sua mãe e irmão executados pelos nazistas por causa de conexões com o movimento partidário soviético.

Perdido e com fome, Serioja, de seis anos, caminhou pela floresta por um longo período de tempo, antes de ser avistado por batedores soviéticos. Apesar da experiência devastadora e da perda dos parentes, o menino sempre se manteve positivo e alegre. Os soldados ficaram tão impressionados com ele que decidiram inseri-lo no regimento como um “filho”.

Após a adoção simbólica, o garoto foi oficialmente adotado pelo comandante do regimento, Mikhail Vorobiev. Foi então que a carreira militar de Alechkov começou a deslanchar.

Um filme infantil para adultos

A história do pequeno soldado foi encontrada pela diretora Viktoria Fanasiutina em um site dedicado aos heróis dos tempos de guerra – no início, ela não conseguia acreditar que algo assim pudesse ter acontecido. “A criança ganhou uma medalha por sua atuação no campo de batalha – o que é anormal, estranho, horrível e, ao mesmo tempo, uma realidade nossa”, disse.

“Primeiro pensei que a história era uma farsa, que algo assim não poderia acontecer. Então começamos a ir mais fundo em busca de materiais, envolvendo a sociedade histórica militar russa. E acabou sendo verídico – houve, de fato, um menino, digno de uma medalha.”

Cerca de 400 crianças fizeram o teste para o papel de Serioja, que acabou ficando com o ator mirim Andrêi Andreev. Na ocasião, o jovem impressionou a equipe por ter decorado não apenas as falas das duas cenas necessárias para o teste – mas todo o roteiro de 200 páginas.

Segundo os produtores, ‘Soldatik’ é um dos raros filmes sobre a Segunda Guerra Mundial ao qual se pode assistir com os filhos, embora a história seja interessante para os adultos.

“Entendemos que essa história precisava ser contada da maneira como nos foi retransmitida por aqueles que realmente participaram – com delicadeza e clareza. Essas pessoas, as relações entre elas e sua fé na vitória”, arrematou Fanasiutina.

Não há previsão de lançamento do longa no Brasil.

LEIA TAMBÉM: Como um menino judeu soviético se tornou “mascote” de um batalhão da SS

Autorizamos a reprodução de todos os nossos textos sob a condição de que se publique juntamente o link ativo para o original do Russia Beyond.

Mais reportagens e vídeos interessantes na nossa página no Facebook.
Leia mais

Este site utiliza cookies. Clique aqui para saber mais.

Aceitar cookies